O que a maternidade me ensinou!


A gente aprende tanta coisa com a maternidade, a gente aprende a rever nossos conceitos.


Antes de ser mãe, eu preciso admitir, sempre julgava a criação de uma criança quando via uma mãe não fazendo o que eu julgava ser o certo. Achava que mãe que decidia por uma cesárea ou não amamentar era uma pessoa de outro mundo. Achava que mãe que colocava o filho para dormir na própria cama estava colocando manha. ‘Como ela não consegue se organizar para arrumar a casa e ficar bonita para o marido?!’. ‘Nossa, ela dá presente para conseguir as coisas do filho!’. E por aí tantos outros julgamentos errados, sim, hoje olhando para trás foram julgamentos errados, porque uma das coisas mais importantes que a maternidade me ensinou foi não julgar.

Quando a gente é mãe descobre que tudo que se achava que sabia, na verdade, não é tanta coisa assim, ou até, não é nada. Aprendi que cada mãe tem a sua realidade, as suas experiências, os seus problemas, as suas vivências, então cada mãe tenta ser a melhor mãe do mundo do jeito que acha certo para o seu filho, pode até parecer errado para os outros, mas na realidade dessa mãe é o melhor a ser feito.

Entendendo a Endometriose!

Estava eu nas minhas pesquisas e me dei conta que faltava um artigo que explicasse um pouco melhor a endometriose, de uma forma mais leiga, mais simples, não tão técnica, então resolvi escrever um pouco sobre isso aqui no blog, até porque eu também tive.

Para entender o que é a endometriose, é preciso entender o que é o endométrio e a menstruação, o endométrio é um tecido que cobre a parte interna do útero, ele cresce e se desenvolve durante o ciclo menstrual, e, caso não ocorra gravidez, ele se descama, ou seja, a menstruação desce. Então, a menstruação é o endométrio que se solta do útero, e depois volta a crescer para um novo ciclo. A endometriose acontece, quando esse tecido (o endométrio) extravasa para o abdomên, crescendo de forma irregular em outros locais, como ovários, trompas, intestino, peritôneo, saco de douglas, diafragma e no próprio útero, formando lesões (feridas, cistos, nódulos). A endometriose é classificada em leve, moderada ou severa, dependendo da abrangência das lesões. 


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger