O estresse afeta as chances de engravidar?

O estresse é uma praga dos tempos modernos. Ele causa problemas bem sérios e contribui para o aparecimento de várias doenças. Se você anda se sentindo muito estressada e está tentando ter um bebê, fique ainda mais atenta. Afinal, o estresse pode, sim, afetar suas chances de engravidar.

E, se você está tentando engravidar há algum tempo, é normal que se sinta ainda mais nervosa porque os resultados têm sido negativos. Se esse é o seu caso, você provavelmente já deve ter escutado conselhos do tipo: "relaxe, quando você estiver mais tranqüila vai acontecer".
Ouvir isso pode até ser irritante, mas há um pouco de verdade nessa afirmação. É que o estresse pode afetar o funcionamento do hipotálamo, a glândula no cérebro que regula o apetite, as emoções, e também os hormônios necessários para a liberação dos óvulos.

Se você está estressada, seu ciclo menstrual pode ficar um pouco bagunçado: você pode acabar ovulando mais tarde do que o normal ou nem sequer ovular. Nesse caso, se você só tiver relações sexuais perto do 14º. dia do ciclo, pensando que é neste período que vai ovular, você provavelmente não vai conseguir engravidar.

É importante diferenciar o estresse constante e o estresse súbito. O seu corpo acaba se adequando a estresses constantes e diários e você provavelmente irá ovular normalmente em cada ciclo. É o estresse súbito, provocado por uma morte na família ou uma doença grave, que pode desequilibrar o seu ciclo e interferir nas chances de engravidar.

Mas isso varia de mulher para mulher. Algumas mulheres observam que uma viagem para fora da cidade pode causar o atraso da ovulação; outras acham que um incidente severamente traumático não causa impacto sobre o ciclo.

Por outro lado, o estresse positivo também pode afetar o seu ciclo. Ou seja, você pode ovular com atraso ou não ovular diante de boas notícias. As noivas normalmente experimentam ciclos estranhos porque elas estão sob um estresse positivo com relação ao seu casamento. Não importa se o estresse é bom, ele ainda pode afetar a ovulação.

Se você está tentando engravidar e está sob estresse, o seu muco cervical pode lhe dar um aviso quando alguma coisa está errada. Ao invés de notar um aumento na umidade vaginal quando está perto da ovulação, você pode encontrar manchas úmidas intercaladas com dias secos.

É como se o seu corpo estivesse tentando ovular, mas o estresse continua atrasando a ovulação. Você não saberá se ovulou a menos que esteja medindo a temperatura basal do seu corpo para observar o aumento da temperatura mantido por mais ou menos um dia depois de ovular.

A boa notícia é que, quando a ovulação atrasa, todo o seu ciclo aumenta. Essa alteração também não diminui a duração da fase lútea, período que ocorre normalmente de 12 a 16 dias depois da ovulação e antes do começo do seu próximo período menstrual.

Isso é importante porque uma fase lútea curta pode se associar a abortos no início da gravidez. Então, mesmo que o estresse atrapalhe a sua ovulação, ele não vai necessariamente interferir nas suas chances de ter uma gravidez bem sucedida.

Revisado por Dra. Zsuzsanna Di Bella, ginecologista e obstetra.
Fonte: Site Johnsons Baby
Comentários pelo Facebook
2 Comentários pelo Blogger

2 comentários:

  1. Otimo texto Ale!!!
    Realmente nos treinantes temos que ficar menos ansiosa! Graças a Deus hj estou bem tranquila!
    Bjins!!!

    ResponderExcluir
  2. Muitoo bom, sou muitoo estresada hehehe...
    Obrigada!!
    Beijão, Deus abençoe!

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger