Dá para escolher o sexo do bebê? Veja o que diz a sabedoria popular!







Dá para escolher o sexo do bebê?



Desde que o mundo é mundo, e que se fazem bebês, as mulheres trocam dicas, simpatias e superstições para ter um menino ou uma menina, conforme a preferência. Infelizmente, não há nenhuma prova científica de que elas funcionem.

De científico mesmo, há teses (refutadas) dizendo que o momento da relação sexual pode determinar o sexo do bebê, que se baseiam na constatação de que os espermatozóides que carregam o gene Y (para menino) são mais leves e rápidos, e que os com o gene X (para menina) são mais lentos e resistentes (a um ambiente ácido na vagina, por exemplo).

E existem possibilidades concretas de escolher o sexo do bebê com o uso de técnicas de reprodução assistida, mas há sérias restrições éticas à prática.



Mesmo assim, sempre vai existir alguém dizendo que tentou tal e tal simpatia e que funcionou. Se você quiser desafiar a ciência e experimentar as estratégias consagradas pelo folclore, não há nada de mal em tentar as sugestões abaixo:

(Você tem alguma sugestão? Já ouviu falar de alguma simpatia ou usou alguma que funcionou? Conte-nos no fim da página, na seção de "comentários".)

Você tem mais chance de encomendar um menino...


• se tiver relação sexual no dia da ovulação, já que, segundo diz a lenda, os espermatozóides masculinos nadam mais rápido e chegam ao óvulo primeiro que os femininos;

• se chegar ao orgasmo antes de seu parceiro, porque isso liberaria um muco alcalino, que em tese seria mais adequado para os espermatozóides masculinos que a acidez natural da vagina;

• se mantiver relações sexuais em posições que permitam uma penetração mais profunda, como na posição de cachorrinho;

• se seu parceiro tiver alta concentração de espermatozóides no sêmen. A explicação seria de que os espermatozóides masculinos não são tão fortes quanto os femininos, portanto quanto mais espermatozóides maior a chance de um masculino chegar ao óvulo;

• se evitar manter relações sexuais por uma semana antes da ovulação e depois só fizer sexo uma vez, no dia da ovulação, o que concentraria o número de espermatozóides presentes no sêmen;

• se seu parceiro for quem tiver tomado a iniciativa para o sexo;

• se vocês mantiverem a relação sexual à noite;

• se vocês fizerem sexo só nos dias ímpares do mês;

• se seu parceiro mantiver os órgãos genitais sempre fresquinhos, usando cuecas samba-canção e calças e shorts largos;

• se você comer comida bem salgada, bastante carne, peixe, farináceos, macarrão, mas evitar leite e derivados, como iogurte, queijo e chocolate, além de nozes e castanhas, frutos do mar e pão integral.


Você tem mais chance de encomendar uma menina...


• se mantiver relações sexuais alguns dias antes da ovulação. A explicação é que os espermatozóides com o gene feminino seriam mais fortes, e durariam mais que os masculinos, que morreriam antes de chegar ao óvulo;

• se seu parceiro chegar ao orgasmo antes que você;

• se você mantiver relações sexuais com bastante frequência para que haja menos espermatozóides no sêmen do seu parceiro, o que elevaria as chances de os espermatozóides femininos chegarem ao óvulo primeiro;

• se vocês mantiverem a penetração não muito profunda;

• se você começar a manter relações sexuais entre quatro e cinco dias antes da ovulação, o que reduziria as chances de os espermatozóides masculinos chegarem primeiro ao óvulo;

• se seu parceiro mantiver os órgãos genitais quentinhos, usando cuecas justas e calças e shorts mais agarrados (mas não apertados demais, senão a fertilidade acaba é prejudicada!);

• se você é quem tiver tomado a iniciativa para a relação sexual;

• se vocês fizerem sexo à tarde;

• se vocês transarem nos dias pares do mês;

• se você colocar uma colher de pau debaixo da cama e uma fita cor-de-rosa sob o travesseiro;

• se você tomar bastante leite e derivados, como queijo e iogurte, além de comidas sem sal, arroz, macarrão, água mineral, pouca carne, batata, evitando sal e comidas salgadas em geral, vinho e cerveja, frutas frescas, espinafre, tomates, cogumelos, café e chá.

Não se esqueça de que essas estratégias não passam de lendas. Mesmo as que são recomendadas por alguns médicos são questionadas por outras linhas de pesquisa, portanto não há comprovação científica ampla.

Fonte: Baby Center Brasil
Comentários pelo Facebook
7 Comentários pelo Blogger

7 comentários:

  1. Realmente não dá pra acreditar nessas supostas "teorias". O jeito é ficar feliz com quem vier. Seja menino ou menina.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  2. ahaha me divert muito lendo essi post kkkkkk
    o lindona tem selinho pra vc no meu blog

    ResponderExcluir
  3. Não sei se as dicas ai são quentes...mas sei que pela lua dá pra saber o sexo do primeiro filho da mulher.
    Eu mesma já sabia antes mesmo de engravidar que a minha primeirinha seria menina!
    bjuss

    ResponderExcluir
  4. Oi Ale, Parabens pelo seu trabalho neste blog, tenho certeza que a sua ajuda tem afetado a vida de centenas de mulheres..
    Eu ainda sou treinante, faz uns 8/9 meses, estou esperando ate Jan/10 pra visitar um medico, caso nao engravide antes, como moro na Inglaterra, os processos sao um pouco diferente...
    Li um pouco dos seus blogs, estou seguindo..

    Sobre escolher o sexo do bebe, eu ate acredito que haja alguns metodos possiveis, os outros sao contos do povo..
    mas eu conheco uma tabela chinesa que preve o sexo do bebe, vou postar essa semana..
    Um gde abraco
    Renata

    ResponderExcluir
  5. Feliz dia das crianças!!para a gi ,muita alegria e beijos!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Estavamos Dodói, de molho...
    Por isso Ausentes
    Agora voltamos a Ativa♥
    Ótima Semana e muitas Bitocas♥

    ResponderExcluir
  7. Oi meninas, obrigada pelos comentários, não vou poder responder como queria, pois estou correndo com a Gi q tá dodói.

    Mil bjos,
    Alê

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger