10 explicações sobre a infertilidade masculina

A infertilidade tira o sono de alguns casais.

Apesar disso, há ainda homens que a enxergam como um tabu. Antes, achava-se que somente a mulher poderia ser estéril e isentava-se a parte masculina dessa questão, mas isso tem evoluído e o homem também precisa ficar atento e realizar exames, quando o casal tem dificuldades de gerar um bebê.

Para esclarecer as dúvidas sobre o problema masculino, como causas e tratamentos, confira dez detalhes listados pelo médico urologista Oskar Kaufmann:

1) A infertilidade é a incapacidade de um casal sexualmente ativo, sem o uso de qualquer método contraceptivo, conceber uma gravidez no período de um ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

2) Aproximadamente 25% dos casais não conseguem ficar “grávidos” em um ano. Quinze por cento deles procuram tratamento médico para infertilidade e menos de 5% permanece sem filhos.

3) Os fatores masculinos estão presentes em até 50% dos casais sem filhos. Em 20% dos casos, o problema está puramente relacionado ao homem e, em 30%, a fatores mistos (alterações do homem e da mulher).

4) Entre as principais causas da infertilidade masculina estão varicocele (veias dilatadas na estrutura que suspende o testículo), distúrbios ejaculatórios (ejaculação precoce, retrógrada, de baixo volume), prostatites (infecções da próstata), distúrbios hormonais, criptorquidia (testículo não-descido), síndromes genéticas, doenças febris (podem alterar a produção de esperma por até três meses), doenças da tireoide, cirrose hepática, diabetes e orquites virais após a puberdade (caxumba).

5) Outros fatores também fazem parte da lista, como medicamentos (alguns antibióticos e antidepressivos), o uso de drogas ilícitas ou não (cigarro, maconha, álcool e anabolizantes, por exemplo), quimioterapia e radioterapia. A exposição a agentes ocupacionais (metais pesados e inseticidas agrícolas) pode influenciar.

6) Não há nenhum estudo que comprove que a infertilidade seja causa de disfunção erétil.

7) A infertilidade pode ser classificada como primária, quando o homem nunca foi fértil, ou secundária, quando era fértil e acabou se tornando infértil.

8) Para o diagnóstico de infertilidade, o especialista deve levantar a história do paciente, realizar exame físico e solicitar um espermograma (análise seminal). Pode ainda apostar na avaliação endócrina e hormonal, ultrassom escrotal, screening genético e biópsia testicular.

9) O espermograma informa o volume, a concentração, o pH, o número total de espermatozóides ejaculados, a mobilidade e a morfologia deles.


10) O tipo de tratamento depende da causa do problema. Por exemplo, homens com varicocele normalmente passam por uma cirurgia. Quando as apostas não surtem resultados, o casal pode lançar mão das técnicas de fertilização.

Fonte: Blog Zazou
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger