É Agressivo ou Está Agressivo??? - Eis a Questão! -


Todos os seres humanos (e inclusive os animais) trazem consigo um impulso agressivo. A agressividade é um comportamento emocional que faz parte da afetividade de todas as pessoas. Portanto, é algo natural.


No entanto, a maneira de reagir frente à agressividade varia de sociedade/Cultura, pois cada uma tem as suas leis (umas inclusive agressivas), valores, crenças, etc.. Alguns comportamentos agressivos são tolerados, outros são proibidos.


Nas sociedades ocidentais, bastante competitivas, a agressividade costuma ser aceita e estimulada quando esta vale como sinônimo de iniciativa, ambição, decisão ou coragem. Mas é impedida, reprimida ou punida quando identificada como atitudes de hostilidade, de sentimentos de cólera.


Confuso, não?!


"MEU FILHO É AGRESSIVO...!" Para cada um de nós esta frase tem uma conotação, um significado diferente pois determinado tipo de comportamento pode ser considerado agressivo para uns e não para outros.



Mas afinal, O QUE É SER AGRESSIVO???
Seria qualquer ação que pretende danificar algo ou alguém. Geralmente, estes atos agressivos não são a verdadeira expressão de raiva, mas sim desvios de outros sentimentos (como mágoa, insegurança, etc.) que devido ao fato da criança não saber como lidar com eles, expressa-os através de atos agressivos.
Agressividade NÃO é traço de personalidade. Portanto, NÃO existem crianças que SÃO agressivas - se digo que "Joãozinho é agressivo", esta agressividade se torna parte dele, da sua identidade/personalidade e isto é falso. O correto é dizer que "Joãozinho cometeu um ato agressivo". Portanto o CORRETO seria dizer que a criança ESTÁ agressiva.


Existem dois tipos de agressividade:
a) INSTRUMENTAL: dirigida apenas para alcançar uma recompensa, não visa acarretar sofrimento ao outro.
b) HOSTIL: tem como objetivo atacar/ferir o outro.


Podemos encontrar agressividade: 
VERBAL: ataca por meio de palavras, e FÍSICA: envolve o ataque físico (corpo).


Dentre os fatores que influenciam a agressividade, encontramos o meio ambiente no qual a criança está inserida. Geralmente acredita-se que a agressividade provém apenas de força interna, que é algo inerente ao indivíduo. Ao contrário, é o ambiente que perturba a criança. O que falta internamente à criança é a capacidade e a habilidade para lidar com esse ambiente que a deixa com raiva, com medo, insegura...


Logicamente, todos nós sofremos pressões do ambiente em que vivemos e nem todos respondemos à esse ambiente com comportamentos agressivos. O que acontece é que para alguns existe um déficit frente à capacidade de tolerar frustrações, para tolerar a falta e suportar coisas que não podemos ter na vida, que não sabemos ou que não entendemos.


Sabemos então que a agressividade não é algo inato, algo com que a criança já nasça e nem um traço de personalidade. Ela é influenciada pelo meio. Porém antes da criança receber a influência deste meio macro-social, em uma primeira etapa a criança é influenciada pelo meio micro-social, ou seja, pela sua família. Somente depois é que era assimilar os valores da sociedade e dos meios de comunicação.


Assim, atos agressivos podem ser APRENDIDOS por meio da observação de modelos agressivos também pode ter efeito de aumentar o comportamento agressivo do observador. Portanto, é de se esperar que, em geral, crianças recompensadas por agressão e as que vêem muita agressão nas pessoas que a cercam tornar-se-ão mais agressivas do que aquelas crianças que tem modelos menos agressivos e que foram menos recompensadas por comportamentos agressivos.


ATENÇÃO também aos programas de televisão. Pode-se encontrar programas com imagens que chegam a requintes de perversidade...


Conclusão: NÃO há tendência inata ou subjacente para a agressividade. Tudo isso é comportamento aprendido. Por isso nunca existirão crianças tem a sua própria história de vida, cada uma levou "diferentes socos" da vida, cada uma foi educada em famílias diferentes, com valores e idéias diferentes... portanto só poderiam ser diferentes!!!


Cristina Felipe Corsini
CRP 06/4118-0
Psicologa Clínica Infantil, Psicopedagoga, mestrado em Psicologia Escolar-Puccamp. Desenvolve trabalho como Psicóloga Escolar em pré-escola e junto à professores de 1ª a 4ª série do 1º grau da rede municipal de Ensino em Campinas, SP.

Fonte: Saude Vida Online

Um pouco mais sobre o assunto:
http://www.clicfilhos.com.br/site/display_materia.jsp?titulo=Como+lidar+com+crian%E7as+agressivas
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger