E Se um não quer ter filhos?!

Ela está toda prosa e faz mil planos imaginando o dia em que vai ser mãe. Pesquisa nomes, confere roupinhas e, antes mesmo de engravidar, já pensou em todas as providências para a chegada do bebê. E ele? Nem sinal de que deseja ser pai! Outras vezes, acontece justamente o contrário: o marido não vê a hora de estrear no novo papel, mas a mulher tem outras prioridades pela frente. A carreira precisa decolar, a relação requer alguns ajustes e até a casa ou o apartamento pedem uma reforma urgente. Enfim, nem sempre o desejo e a decisão de ser pai ou mãe nascem ao mesmo tempo para o casal.


Nessa situação em que um sonha aumentar a família e outro prefere adiar, o jeito é não forçar a barra. Afinal, cada pessoa tem seu próprio ritmo, que precisa ser respeitado. E por mais natural que seja ter filhos, não é nada recomendável entrar nessa aventura por impulso ou apenas para agradar o parceiro ou parceira. "Pode ser aos 40 anos – idade em que as chances de gravidez já diminuem – , mas se a mulher ou o homem ainda não se sentem preparados é melhor esperar", aconselha o ginecologista e obstetra Lister de Macedo Leandro, do Hospital e Maternidade São Luiz, de São Paulo.

Ter filhos é um projeto de vida conjunto do marido e da mulher, uma decisão que vai mudar para sempre a vida dos dois. Por isso, ambos precisam ponderar bem suas metas de vida e avaliar se estão realmente dispostos a dar esse passo. "É preciso saber se o plano do outro está de acordo com o seu plano de vida", ressalta a psicanalista Fabiana Ratti, de São Paulo. Nessas horas, o diálogo entre o casal e a discussão sobre seus sonhos é fundamental para que a relação entre eles seja estabelecida com respeito.

Se um dos dois ainda não se sente preparado para ser pai ou mãe, tudo bem. Mas nada de esconder o que está sentindo ou pensando. O parceiro tem que saber as decisões do outro para poder fazer sua escolha também. Aí, quando a hora certa chegar para os dois, a entrega do casal à aventura da maternidade será completa e muito mais recompensadora.

Fonte: Bebe.com.br
Comentários pelo Facebook
7 Comentários pelo Blogger

7 comentários:

  1. OI Alê....to passando para te dar um beijo!

    òtimo fim de semana.

    Fabi da Juju

    ResponderExcluir
  2. Oi Alê!
    Gostei da postagem amiga,muito importante e correta!Também penso como os médicos,aliás,TUDO na vida de um casal,tem que ter comum acordo,senão,nada funcionará 100% em suas vidas!
    Adoro teu blog,tuas dicas,novidades e artigos,são tudo de bom amiga!!!
    Bom final de semana pra ti e tua família!
    Bj no coração,fica com Deus!

    ResponderExcluir
  3. Alê, vi sua reportagem na Pais e Filhos e adorei, por isso vim te visitar e já estou te seguindo! Também tive depressão pós parto, mas foi bem leve se comparada à sua!

    Estou esperando o quarto filho!! Passe no meu blog para me visitar!

    Beijos,

    Ana Cristina
    eucomosquatro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana, que legal que vc veio aqui e parabéns pelo bb.

    Vou lá te visitar sim, já estou indo...

    bjss

    ResponderExcluir
  5. Oi Alê, esse tema é muito interessante, conhece várias pessoas nessa situação. Parabéns novamente pelo seu blog, é muito interessante. Eu vi tb que vc add slides do programa picasa, será que vc poderia me ajudar a colocar tb, pois já tentei e não consegui, rsrs. Ah, será preciso vc me seguir, pois te add hoje e sou nova por aqui. Grande bj e fique com Deus. Alessandra.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ale, obrigada querida. Quanto aos slides é um Gadget do próprio blogger, vc entra em layout, adicionar gadget, seleciona o de slides e aí como origem define o álbum do Picasa, só que pra isso o teu álbum lá no Picasa deve estar público.
    bjss

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger