Estresse pode afetar as chances de gravidez (via Minha Vida)

Mulheres muito estressadas podem ter fertilidade afetada 

Você tem dias agitados e não consegue relaxar na maior parte do dia? Cuidado, o estresse pode interferir na fertilidade, de acordo com um estudo feito pela Universidade de Oxford, no Reino Unido e publicado no periódico Fertility and Sterility. Por meio de o acompanhamento de 274 casais que estavam tentando engravidar, os pesquisadores descobriram que as mulheres tinham menos probabilidade de gerar filhos quando apresentavam níveis elevados de uma enzima relacionada ao estresse, chamada alfa-amilase.

A pesquisa é a primeira desse tipo a sugerir uma base biológica para a noção de longa data que o estresse pode reduzir as chances que uma mulher tem de engravidar, indicando que quanto mais estresse, menor o número de vezes que uma mulher engravida. Todos os casais, acompanhados durante um ano, estavam tentando engravidar a seis meses e seguiram os seus ciclos mensais utilizando kits de fertilidade em casa. No sexto dia do ciclo de cada mês, as mulheres forneciam amostras de saliva que eram testadas para os hormônios do estresse, o alfa-amilase e o cortisol.

Os níveis de cortisol não parecem influenciar a capacidade de concepção, durante os seis dias em que a gravidez era mais provável de ocorrer. Mas as mulheres com níveis mais altos de alfa-amilase tiveram cerca de 12% menos de probabilidade de engravidar durante cada ciclo do que as mulheres com níveis mais baixos.


Que hormônio é esse?
A alfa-amilase é conhecida como a enzima que ajuda o organismo a digerir o amido. Recentemente, cientistas descobriram que ela é também um indicador de estresse, pois é secretada quando o sistema nervoso produz compostos conhecidos como catecolaminas, em resposta à "luta ou fuga", reações típicas do estresse.

"Há evidências que as catecolaminas liberadas em resposta ao estresse reduzem o fluxo sanguíneo e retarda a passagem do óvulo fertilizado no útero," disse um dos autores do estudo Germano Buck Louis, que completou: "Isso pode significar que o óvulo não chega a tempo para ser fecundado. No entanto, precisamos de análises mais cautelosas sobre isso."

Cecilia Pyper, outra pesquisadora do estudo, disse que os resultados apresentados suportam a ideia de que tomar medidas para reduzir o estresse no trabalho ou em casa podem ajudar mulheres em idade fértil a alcançar a gravidez desejada. "Relaxar certamente não vai causar nenhum tipo de dano aos casais que estão tentando conceber. Reduzir o estresse pode ser difícil, mas a meditação, ioga ou outras técnicas de relaxamento podem ajudar."

Fonte: http://www.minhavida.com.br

 

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger