Uma dor que nunca imaginei passar: perdi meu bebê as 24 semanas de gravidez

Meninas, como o blog sempre foi um grande apoio para minha vida, decidi postar aqui tb mais uma parte da minha história, que infelizmente desta vez não teve um final feliz. 

Queria comunicar com meu coração em pedaços, que meu filho Mateo faleceu as 24 semanas de gravidez, ainda por causas a serem investigadas.


É uma dor imensa, que acho que só quem passou por uma perda assim consegue imaginar. 
A gente nunca pensa que esse tipo de tragédia pode acontecer com a gente, até um dia que um buraco se abre abaixo de seus pés e seu mundo desaba. 
Já passei por tantas dificuldades para conseguir ser mãe, graças a Deus tenho uma filha linda, que me dá forças para continuar, mas passar por isso nunca podia imaginar, ainda mais em um Dia das Mães. 

Estava, a princípio, tudo ótimo, segundo a morfológica e a ecocardio, que fiz a pouco mais de 10 dias, mas no sábado dia 12 comecei a não sentir meu bebê, achei que era normal, mas no domingo, dia das mães, continuava não sentindo e comecei a ficar muito preocupada. Todos me dizendo que era normal, mas eu não estava convencida, foi então que tive febre e resolvi ligar para minha médica, que me pediu para procurar a urgência obstétrica, pois pelo que eu relatava talvez fosse uma infecção urinária.

Ao chegar lá, a menina da triagem colocou o sanar(aparelho para ouvir os batimentos do coração do bebê) e marcou apenas 104 batimentos, já percebi que tinha algo errado, pois um bebê saudável tem batimentos superior a 120, ela saiu e chamou uma 2a atendente, que entrou falando 'vms ouvir esse nenê', qndo ela colocou marcou mais baixo ainda 94, ela ficou séria e me disse que já iam me passar para fazer o ultrassom com a doutora. Mal sabia eu, que na verdade eram os meus próprios batimentos cardíacos que a máquina marcou. 

A médica veio séria, virou o monitor para ela, passou o aparelho ecográfico algumas vezes e me disse 'infelizmente eu não encontro mais batimentos cardíacos do bebê, sinto muito!', meu Deus, meu mundo caiu, eu esperava que ela me disse que ele estava em sofrimento, que eu teria que fazer algum procedimento, mas nunca que eu não tinha mais o que fazer, ele simplesmente não estava mais comigo. 

Minha médica chegou, disse que teríamos que fazer uma ultra mais detalhada, mas me abraçou, em sinal, que realmente não tinha mais o que ser feito. Fizemos a ultra e nada de anormal foi constatado, ele estava perfeitinho. 

Minha médica me explicou, que infelizmente nesses casos é muito difícil identificar uma causa, que ia pedir todos os exames possíveis, mas que era para eu ter certeza que não tinha sido culpa minha, que estava tudo certinho, não tinha motivos para eu me culpar, que não iria ter resolvido se eu tivesse ido no sábado para o hospital. 

Enfim, depois disso era a hora das decisões práticas, não era aconselhado fazer cesárea, até para não colocar a minha saúde em risco, então teria que induzir o parto. Começei a receber medicação às 21 horas, comecei a ter calafrios horríveis, efeito da medicação, passei a noite entre um cochilo e um calafrio, uma espécie de contração, que durava alguns minutos. Às 11 horas comecei a sentir dor, minha médica tinha prescrito vários tipos de medicamentos, pois um dos meu pedidos é que não queria sentir mais dor, se possível queria dormir, mas infelizmente não era possível, ela tentou amenizar ao máximo. Como levava em torno de 12 horas, o plantonista que acompanha neste meio tempo, e na hora que começou a dor ela ainda não tinha voltado. Então a enfermeira veio para me dar morfina, só que por imperícia, calculou a dosagem errada e me deu uma dose como se fosse para criança, ou seja, não adiantou nada. 

Eram por volta do meio dia quando as contrações realmente começaram, muita dor, muita, muita dor. Acho que no parto normal até se sente mais, mas a situação é completamente diferente, vc sabe que a dor é depois preenchida de muita alegria e amor, no meu caso, infelizmente não era isso. Depois de muito sofrimento, o médico plantonista, seguiu as orientações da minha médica por telefone, que estava a caminho, e furou a minha bolsa, nesse momento a dor aliviou um pouco e ele me disse 'se vc fizer um forcinha teu nenê sai', eu fiz e na 2a força ele saiu, como se tivesse levando metade do meu coração com ele. Ainda forçaram para tentar tirar a placenta, mas não deu, a dor era grande e eu não agüentava mais sofrer. 

Minha médica chegou e mandou parar, que não era para eu ter sofrido assim, quando ela viu o erro da dosagem do remédio, já mandou me passar para sala de cirurgia, mandou me anestesiar, pois passaria pela curetagem. Só acordei na hora de ir para sala de recuperação, já com a barriga bem menor, mas sem dor física. 

Não quis ver meu bebê, quero ter só a lembrança dele na minha barriga, achei que ver ele sem vida seria apenas um trauma para mim. 

Bom, o que posso falar é que acredito que Deus sabe o que faz, nestas horas é muito difícil, mas acredito que era algo que precisava passar e que foi o que era melhor para o meu filho, mesmo sem entender os motivos Dele. 

Hoje às 10 horas enfrentei mais uma etapa, enterrar o meu bebê, é algo indescritível, sulreal abraçar aquele pequeno cachãozinho branco e deixá-lo lá, mas Deus me deu forças, pois sei que ele já é um anjinho de luz. 

Tenho que seguir em frente, pois tenho uma princesinha linda na minha vida, um marido que me apoia e está sofrendo comigo tudo isso, uma família unida que tem me dado muita força e amigos, inclusive virtuais, que tem me dado carinho, enviado boas energias, orações e palavras que tem me ajudado neste momento.

"Meu Bebê, eu queria cantar para embalar seus sonhos, agora sei que os anjos do céu farão isso por mim... 

Eu queria olhar nos teus olhinhos a brilhar e dizer que te amo, agora farei isso olhando as estrelas... 

Eu queria te pegar no colo e te envolver nos meus abraços, mas sei que nos braços do Pai você estará bem mais protegido do que nos meus...
 

Por mais que o tempo passe, nunca vou me esquecer de você porque o meu amor é eterno."

Vá em paz meu Mateo, mamãe te amará para sempre! 

Alê
Comentários pelo Facebook
40 Comentários pelo Blogger

40 comentários:

  1. Meu Deus! Sinto muito pela sua perda! Me emocionei lendo seu relato.
    Nenhuma mãe merece passar por nada parecido, mas Deus sabe o que faz. Agora seu Mateo é um anjinho e sempre estará olhando por vocês.
    Beijos e força!

    ResponderExcluir
  2. Faço minha as palavras de Cintya... Que Deus conforte seu coração, dando forças pra superar um perda tão dolorosa e traumática... tbm sofri um aborto com 9 semanas de gestação... não vi meu bebê pois eram de pouquíssimas semanas, mas eu sofri muito, não tive apoio de ninguém, só eu e meu esposo sabemos qual é o sentimento desta perda... incomparável e infeliz... Meus sentimentos...

    ResponderExcluir
  3. ALE,EU SINTO TANNNTO.

    QUE DEUS AMENIZE SUA DOR...


    FORÇAS.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada meninas, cada palavra que eu leio sempre é um alento e um apoio.

    bjo grande,
    Alê

    ResponderExcluir
  5. Não tenho o que dizer apenas força amiga e estarei orando por você

    ResponderExcluir
  6. Alê sinto muito pelo Mateo...
    Minha linda não existe dor pior do que perde um filho(a)... tínhamos muitos planos com nossos anjo e com a partida tudo acaba e como viver agora????
    Essa pergunta faço a 6 meses perdi uma filha com 40 semana de gestação com o tempo a dor diminui só ficando a saudade de tudo que deixamos de viver com eles...a sua perda é recente passe pelo seu luto chore não lute contra o luto viva um dia de cada vez...e deixa o tempo amenizar a dor.Flor se precisar conte comigo...Tenho um blog lá conto minha historia se quiser conversar estou a sua disposição.Alé deixei uma mensagem que leio quando estou com saudade dessa formo entendi que minha anjinha Lais veio com outra missão.
    Desculpa pelo texto grande e que Deus conforte seu coração.
    meu blog ( Um anjo em minha vida)

    anjolais.blogspot.com

    Anjo eterno"

    Deus olhando para a terra viu muitas mulheres que desejavam
    receber um anjo em sua vida e compadeceu-se delas...
    Enviou então vários anjinhos do céu. E disse:
    - Ide e alegrai estas mulheres na terra por algum tempo!
    Ao terminar esse tempo, voltem ao paraíso!
    Os anjos obedeceram com presteza e carinho a voz de Deus...
    e se empenharam nessa missão tão nobre e linda...
    Entretanto, um desses anjos se apaixonou por uma dessas mulheres ao dedicar-se à essa tarefa,
    descuidou-se e entregou-se de corpo e alma para aquela a quem deveria
    levar alegria e deu a essa mulher muito mais que Alegria...
    deu Amor de forma intensa e encantadora....
    tornando-a, a mulher mais feliz entre as mortais!
    Porém o prazo terminou e todos os anjinhos retornaram ao paraíso.
    E aquele anjinho apresentou-se com lágrimas à Deus e perguntou-lhe:
    - Porque o Senhor me trouxe de volta, se com isso iria fazer sofrer
    aquela mãezinha que tanto me amava.
    Eis que Deus respondeu-lhe:
    Ela sofrerá com certeza com lágrimas nos olhos e no coração a sua perda, mas com certeza terá aprendido para sempre a Força do Amor, da Humildade, da Compaixão, do amor ao próximo e saberá que Eu levei seu anjo, pois ele já tinha cumprido a sua missão na terra.
    Ela encontrará de novo a alegria de viver quando outro anjo habitar seu ventre.
    Consola-te anjinho mesmo não estando juntinho desta mãe!
    Pois teu amor viverá nela para sempre mesmo quando estiver amando outros filhos que virão, pois tu ensinaste o Amor eterno ...
    E essa era tua missão:
    "Fazer dela uma mulher especial escolhida entre muitas mulheres
    para ser Mãe de um Anjo!"

    (blog da Cecylia)


    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigada pelo apoio meninas.

    Kathia, obrigada pelo depoimento, pelo poema, nossa ajuda muito. Vou entrar e seguir teu blog tb.

    bjo no coração para todas

    ResponderExcluir
  8. alê também ja passei por isso foi minha primeira gravidez,tive minha princesinha com 6 meses e meio,passei um mês e um dia com ela no hospital,quando ela já estava para ter alta deu uma infecção pulmonar e ela faleceu...já estava tudo pronto...a dor foi imensa..hoje já faz 1 ano que tudo aconteceu,e estou tentando engravidar denovo.Tenho certeza que Deus vai te confortar assim como fez comigo e meu esposo!!!abraços e fica com deus!!
    izabella

    ResponderExcluir
  9. Olá! Assim como vc, eu perdi o meu bb com 35 semanas de gestação, e sei exatamente o que vc está sentindo... Te desejo muita força e se segure em Deus, a caminhada é árdua, mas passaremos essa trilha! Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada meninas, hj é um dia difícil, são 7 dias sem meu menininho. bjo

    ResponderExcluir
  11. Alê querida, li todo seu depoimento e me emocionei bastante, pois assim como você sofro a perda da minha filha, ontem dia 20 de maio completou 3 meses que ela se foi, a dor é irreparável, sinto muitíssimo pelo seu Matteo, minha Malu se foi e eu sofri bastante, ela veio com 38 semanas, fui pra recebe-la e mal podia esperar que ela já estava sem vida, foi um choque pois entrei no centro cirúrgico na maior felicidade pra em minutos tê-la em meus braços mais não foi o que aconteceu, a medica ao tira-la percebeu que ela estava sem vida, choque total tanto pra ela que tb não esperava quanto pro meu esposo e pra mim, muito difícil seguir a vida sem nossos anjos, mais tenha forças e nunca perca a fé, pois Deus sabe todas as coisas, desejo que ele sare sua dor e que te conforte, que ele abençoe a vc e sua família, conte comigo pra o que precisar, beijos querida e fica com Deus, se quiser ler minha historia entre no meu blog: anjomalu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thyara, não é fácil querida, nossa é algo que a gente nunca imagina passar. Sinto muito pela Malu tb querida.

      Obrigada pelo apoio, já estou seguindo teu blog, vi que vc tb tem um menininha, linda! Tem sido bem importante para mim conversar com outras mães que tb passaram por tudo isso.

      bjo no coração e que Deus nos dê forças.

      Excluir
  12. Amiga num fique assim eu sei o quanto é duro ter uma perca eu perdi o meu com 27 semanas de gestação, e até hoje é duro e difícil de entender o pq, mas deus sabe o que faz...
    O meu sofrimento só foi amenizar depois que fiquei gravida novamente e ter meu filho marcos roberto que hoje esta com 8 meses.
    O sofrimento da perca é para sempre, mas outro filho ti conforta, ti traz novamente uma alegria, não que substitua o outro, mas é como se fosse o mesmo para min, eu perdi meu filho JOÃO e ganhei o MARCOS e para min eles é um só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, muito obrigada. Vc descobriu o motivo? e na 2a gestação foi tudo tranqüilo?

      bjo,
      Alê

      Excluir
    2. Oi alê foi sim tive uma gestação tranquila, com nove meses certinho de gestação, nenhuma gravidez é igual a outra, o motivo da minha perca foi deslocamento prematuro da placenta, o porque desse deslocamento só deus sabe, fiz vários exames depois da perca e meu marido e nós não temos nada graças a deus.
      Minha médica disse que isso pode acontecer mesmo com algumas mulheres, mas disse tb que nem uma gravidez é igual a outra.bjs amiga qualquer coisa add meu msn se cuida..

      Excluir
    3. É amiga, com certeza cada gravidez é única. Não tô entrando muito no msn, mas te add sim. Vc tem facebook?

      bjo

      Excluir
    4. tenho sim amiga...
      http://www.facebook.com/jhenniffer.uliana

      Excluir
  13. Lê add eu no msn..
    jhenniffer_2009@hotmail.com
    bjs amiga se cuida, lembre que ao seu redor
    tem pessoas que precisa de você..te adoro amiga.

    ResponderExcluir
  14. Querida Alê
    Eu nunca escrevi aqui... mas neste momento, não posso deixar de te deixar umas palavras.
    Que dor horrível... Nem consigo imaginar!
    Que encontres força dentro de ti para ultrapassar este momento.
    Que o teu anjinho brilhe sempre por ti e pela tua família!

    Margarida Braga
    Adminstradora do ficargravida.com

    ResponderExcluir
  15. Tô com lágrimas nos olhos ... sinto muito pela sua perda infelizmente coisas como essa acontecem ,mas ,nunca é pela vontade de Deus .Ele jamais tiraria um filho dos braços de sua mãe , ele permite que isso aconteça ,mas permitir e causar são coisas bem diferentes .O imprevisto sobrevem a qualquer um e somente Deus pra nos consolar num momento tão doloroso ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. chorei rios com sua história pois passei o mesmo que vc e agora luto pra ter um bb... Creia que Deus estará conosco sempre nos dando forças e vc é uma guerreira e vai conseguir superar... estarei orando por vc bjussss

      Excluir
  16. oi Ale
    achei seu blog por acaso em uma procura de um diagnostico de possivel adenomiose num US da minha mae.

    me deparei com este post. Tambem sou mae, nao posso nem imaginar a dor que vc sentiu!
    eu realmente sinto mto!
    Mto mesmo! chorei ao ler, pensei em vc, sofrendo! Mas logo mudei meu pensamento e quero te enviar mta luz, mto equilibrio, mta paz!!!

    fique com Deus!
    Lindsay!
    Blog Voltei a Ser Eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lindsay, muito obrigada, luz, equilíbrio e paz é tudo que preciso neste momento.

      Bjo no coração,
      Alê

      Excluir
  17. Oi Alê. Faz muito tempo que sigo seu blog. Nunca me manifestei, fazendo somente leitura e absorvendo de suas postagens. Na realidade não queria partilhar com você dores por conta de momento feliz que você vivia, desde janeiro quando confirmou a gestação de Mateo. Mas hoje, entrei pra ver a dosagem e momento do uso da agua inglesa e com surpresa soube da sua dor. Saiba Alê, vai doer pra sempre, com o tempo menos dilacerante, mas vai doer. Perdi dois bebês, um em 10/03/2002 e outro em 26/09/2011. É um pedaço da gente que se vai e agente fica incompleta. Tenho filhos saudáveis e lindos, mas nenhum substitui os anjos que se foram. Sinto muito por você e choro junto, mas ensinaram-me a questionar Deus com a pergunta "para que?", ao invés de "por que?". Os porques de Deus são inquestionáveis e Ele nunca responde, mas quando a gente muda e pergunta "para que?" Ele retorna. Eu gritava: "misericórdia Deus eu sou tua filha!, o que eu fiz Senhor pra não merecer?" Mas só silêncio. As pessoas se compadecem, mas seguem suas vidas e a gente fica com a dor. Viva seu luto Alê, mas quando ele findar volte-se e retome a caminhada, abrace a âncora que é sua filha, pois é ela que fixa você à vida. Aceite meu abraço com meu consolo. Deise.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras e pelo abraço querida, com certeza tem sido um grande apoio para mim.

      bjo grande,
      Alê

      Excluir
  18. Minha querida! Eu passei por 4 abortos e uma gestação ectópica e fiz uma cesárea sem ter meu bebe. Eu posso imaginar a sua dor, apesar de nem poder se comparar! Mas saiba que Deus tem um plano maior na sua vida e que nada acontece por acaso.
    Depois de tudo isso o que passei, Deus me deu meu Isaque, que hoje tem 1 ano e 3 meses e te digo com toda a certeza: Para cada dia de vergonha; DUPLA HONRA!

    Que Deus conforte seu coração e te ajude a superar esse vazio e essa dor. Não se preocupe o melhor de Deus esta para vir!

    Bjsss

    Evelyn Lourenço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida, muito obrigada pelo apoio.

      Que bom que depois de tudo vc conseguiu sua benção e teve seu Isaque.

      Eu tenho minha Gigi, que me dá muita força e é a luz da minha vida, por ela eu não posso fraquejar.

      bjo no coração,
      Alê

      Excluir
    2. Oi Alé
      Sinto muito por vc ,passei por isso também
      faz 2 meses hoje , perdi meu bebe Davi por DPP ,um dor imensa nem tanto fisica mas psicológica, espero que superemos dia após dia . Sinto como se ainda estivesse em tempo de espera a cada dia que passa é um dia a menos para eu ver meu querido filho. Sei que está bem onde está , posi esta face a face com Deus e cheio de amigos anjinhos , inclusive seu querido Matheo.
      Fique em paz
      Rose

      Excluir
  19. Oi Alê
    Passei por isso 25/04/2012, perdi meu bebe Davi com 37 semanas de gestação, tive um Descolamento de Placenta, minha gravidez foi tranquila, apenas fiz tratamento de tiróide , mas estava de alta do médico fazia 11 dias, não tinha pressaõ alta nem diabete nada. Quando tive o deslocamento de placenta corremos para o hospital +- 15 MINUTOS , mas infelizmente o Dr. passou o ultrassom e o coraçãozinho do Davi já não batia , fiquei em estado de choque , não chorei na hora , apenas fiquei imobilizada, esperando a cesárea de urgencia, mas a dor que eu senti só nós mães de anjo que sabemos.
    Tenho duas filhas 17anos e 12 anos, estava feliz de demais com o meu menino.
    Espero que essa dor que nós sentimos um dia passe ,sei que nossa vida jamais será a mesma, tento falar p/ mim mesma que ainda estou esperando o Davi , pois sei que um dia vamos nos encontrar, assim cada dia que passa é um dia a menos sem ele.
    Querida posso tomar a liberdade de rezar por vc e por sua família? Também preciso de vc em suas orações , só assim ficaremos cada dia mais forte para enfrentar a vida que nos pega de surpresa, mas acredito que de agora em diante só virá coisas boas pra nós , afinal temos anjos a nosso favor...
    Desculpe o desabafo
    Rose
    meu email e face: rosemerimelo@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose, sinto muito por vc tb querida, deve ser uma dor ainda maior. Muito obrigada pelo apoio, com certeza aceito estar em suas orações, assim como vc estará nas minhas.

      Tb acredito que um dia vou encontrar meu filho de novo e isso me faz bem.

      bjo no coração e muito obrigada,
      Alê

      Excluir
  20. Oi Ale!Então tbm perdi meu bb no dia 08/06/12 com um trabalho de parto precoce,com22 semanas,,meu amado Miguel,viveu apenas 3 horas,,,tudo aconteceu de forma brusca,,eu dormindo,acordei agoniada,,fui ao medico,,ai minha bolsa estava saindo pra fora,,fizeram um procedimento,colocaram pra dentro,deram pontos no colo do utero,,fiquei hospitalizada,,mas depois de 4 dias a infecçao se alastrou,minha bolsa rompeu,tentei 1 dia inteiro ter normal e nao consegui,quase morri de dor,,depois fizeram a cesariana,,,ele nasceu vivo,pesava 520 gramas,,vi ele mto rapidamente,,,nao pude ir no enterro,,,é uma dor sem explicação,so quem passa sabe,,só DEus pra nos ajudar,era meu 1 filho,engravidei atraves de uma fertilizacao in vitro,pois eu e meu esposo temos problemas,tinha tdo pronto,,enxoval,quarto,tdo arrumado,,imagine o vazio q ficou,,passei 1 mes q so chorava,,,agora DEus tem me dado forças!Tenho mta fé e Deus faz o q nao entendemos agora,mas é o melhor!SOu evangelica e creio q o Senhor ainda tem o melhor reservado a mim!Que DEus abençoe vc e sua familia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, obrigada, muita força para vc também!
      Que Deus abençoe a todos nós.

      Excluir
  21. alê muito sentida tbm com essa situação.
    obrigada por mesmo com tanta dor na alma...
    ainda sim...ajuda tantas mulheres assim como eu...
    tbm espero o meu milagre...
    e eu seii que vai chegar...
    tem sido dificil.
    bjos Deus é contigo...
    uma pergunta sabe dizer se quem tem adenomiose...pode fazer academia...??bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida.

      Que eu saiba não há restrições, mas é sempre bom falar com teu médico.
      bj

      Excluir
  22. Alê, passei por isso recentemente. Buscando um conforto, encontrei o seu relato. Nossa, me sinto exatamente como vc se descreveu! Perdi meu bebê com 14 semanas. Como é difícil! O nome do meu bebê é Theodoro. Sempre sonhei como um menininho, mas Deus o levou de volta... Tenho que acreditar que tudo tem seu propósito e aceitar os designios de Deus. Era meu primeiro filho. Agora é esperar meu plena recuperação e pensar em novamente engravidar. Forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ange, sinto muito! Sinta meu abraço, que sei que nessas horas pode ser o melhor alento.
      Que logo vc se restabeleça e que tudo dê certo para vc!
      Força, bj no coração,
      Alê

      Excluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger