Dicas para perder peso após o parto


Diversos fatores são relacionados à ocorrência de sobrepeso/obesidade em mulheres: história reprodutiva (paridade), lactação, atividade física, assim como fatores ligados ao estilo de vida no pós-parto.

Os principais fatores determinantes para retenção de peso e para a obesidade no pós-parto estão ligados ao estilo de vida neste período. Pode-se considerar que em torno de 15% das mulheres fumantes o deixam de fazer quando engravidam. Este já é um fator que segundo pesquisas, mostrou que estas mulheres que pararam de fumar no começo da gravidez ganharam mais peso do que as não fumantes durante a gestação e também 6 meses após o parto!

Alguns estudos têm enfocado a relação entre atividade física, dieta e retenção de peso no pós-parto. Um programa moderado de exercício físico, em conjunto com uma leve restrição calórica, é benéfico na perda de peso em mulheres lactantes com sobrepeso. A perda entre 1kg e 2kg por mês não comprometerá a produção de leite e, conseqüentemente, o crescimento infantil.

Outro ponto interessante é a relação entre lactação (amamentação) e mudanças na composição corporal da mulher. Os resultados dos estudos são bastante controversos, porém, alguns deles considerados importantes, revelaram o efeito protetor da amamentação na perda de peso das mães.

Após o parto, o importante é:
• Manter uma alimentação saudável.
• Limitar alimentos ricos em gordura saturada e trans, como pele de frango, queijos amarelos, molhos de salada industrializados, salgadinhos, bolos e biscoitos recheados.
• Utilizar métodos para cozinhar que adicionam pouca ou nenhuma gordura, como assar, grelhar, cozinhar à vapor.
• Cuidado com o tamanho das porções. Evite a gula!
• A eliminação de 300 a 500g por semana é  a maneira mais eficaz e segura de perda de peso
• Verifique com seu médico qual e quanto de exercício é adequado a você. Faça caminhada, natação, hidroginástica, bicicleta, etc.
• Saia com seu bebê (assim que possível) para caminhar pelo bairro ou faça exercícios (por exemplo, bicicleta ergométrica em casa) enquanto o bebê dorme.

-------------------------------------------------------------

5 coisinhas sobre perda de peso após o parto

1 ALEITAMENTO - Além de ser fundamental para o nenê, a amamentação contribui para a contração do útero, que volta aos poucos ao tamanho normal. Outro fator positivo é o gasto calórico que proporciona - até 900 calorias por dia. Como nos primeiros 40 dias a mulher ainda não está liberada para retomar a ginástica, a amamentação torna-se uma boa aliada em busca do peso ideal, além de firmar o vínculo entre mãe e filho.

2 ALIMENTAÇÃO - Nada de dietas hipocalóricas. Um cardápio equilibrado é fundamental para garantir um bom padrão nutricional para mãe e filho, um bom funcionamento intestinal e uma adequada produção de leite. É importante aumentar a ingestão de líquidos e evitar grandes quantidades de café, chá preto, chocolates, guloseimas e alimentos com corantes.

3 EXERCÍCIOS - Passada a quarentena, após liberação médica, os exercícios devem ser leves, com duração de 30 minutos a uma hora por dia, duas vezes por semana. A freqüência e a intensidade poderão ser progressivamente aumentadas para não prejudicar a produção do leite. Durante essa fase de readaptação, as modalidades mais indicadas são a caminhada, a bicicleta ergométrica, a hidroginástica e até a musculação, sempre com a supervisão de um profissional.

4 MASSAGENS - Na maioria dos casos, não é preciso recorrer a plásticas para voltar à forma. Quem engorda o recomendado pelos médicos - 12 quilos, no máximo - tende a perder quase tudo naturalmente nas primeiras seis semanas. Para combater a retenção de líquido no pós-parto, uma boa alternativa são as massagens, que diminuem o inchaço, melhoram a circulação e relaxam. A drenagem linfática pode ser muito benéfica.

5 CIRURGIA PLÁSTICA - O ideal é aguardar de três a seis meses após o desmame. Durante a amamentação, qualquer cirurgia que não seja estritamente necessária deve ser evitada, pois a medicação e os anestésicos tendem a ser transferidos, através do leite materno, para o bebê. Também devem ser evitadas cirurgias plásticas em conjunto com o parto, quer este seja normal ou por cesariana.

Fonte: Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen)

-------------------------------------------------------

Um mito na gravidez: Voltar à antiga forma em três meses

Apenas cerca de 40% das mães voltam ao peso anterior ao barrigão em três ou quatro meses, revela a nutricionista Marli Regina Serafim Kling. Recuperar o peso em três meses é até possível, desde que você: 
1. Tenha engordado pouco. 
2. Tenha se exercitado e continue se exercitando. 
3. Amamente - o que queima até 700 calorias por dia. 
4. Continue com a alimentação equilibrada.

O ideal é procurar a orientação de um nutricionista para organizar um cardápio que mantenha a produção de leite e garanta a perda de peso. Mas, atarantada com tanta fralda para trocar, mamadas, mil novidades, a mãe acaba pulando refeições e comendo bobagem.

Além do mais, sem ginástica, a mulher pode até retomar o peso, mas não a forma. "A barriga, a bunda, tudo ainda está molinho", diz Rita de Cássia Rochão, professora de educação física que acompanhou 10 mil grávidas e consultora do livro Grávida em Boa Forma, da jornalista Angélica 

Banhara, uma destas exceções que confirmam a regra: com muita ginástica e controle alimentar, Angélica voltou à forma em três semanas.

Entre as mortais, Rita afirma que há mães que três ou quatro meses após a gravidez estão ainda mais gordas do que no final da gestação. Claro que quem já treinava antes de pensar em ter filho leva vantagem. Mas mesmo as sedentárias convictas podem se exercitar com moderação durante a gravidez. O importante é procurar academias com aulas específicas para gestantes.

"Para a grávida, os objetivos são diferentes: procuramos aumentar o bem-estar e prepará-la para o parto e para a trabalheira que vem depois", conta. Ela recomenda que a mãe converse sempre com o obstetra antes de iniciar um programa de exercícios. Além da tradicional hidroginástica, ela sugere exercícios de musculação e também os aeróbicos. Um esquema interessante é alternar aulas de hidro com caminhada (duas de hidro, três de caminhada ou vice-versa).

Revista Pais e Filhos - edição junho 2005


Já curtiu nossa página no Facebook?! Passa lá é 
http://www.facebook.com/DaFertilidadeAMaternidade 

Comentários pelo Facebook
4 Comentários pelo Blogger

4 comentários:

  1. ola querida amei este post e seu blog tambeim ja faz um tempinho que venho seguindo ele e no face se puder seguir o meu sera um prazer beijoss

    ResponderExcluir
  2. já vinha lendo alguma coisa do seu blog pq participo do forum e-family tb!!! Até q decidi me aventurar no mundo das postagens... Seu blog é d+, estarei sempre por aqui...

    http://metamorfosedanovavida.blogspot.com.br

    abraços,

    ResponderExcluir
  3. Querida,conheci seu blog hoje e ja me apaixonei..to te seguindo viu?!!!
    Quando quiser me visitar fique avontade!
    Bjs

    http://minhavidasemmedida.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger