Útero Infantil: o que é, como tratar?!

Muito se fala sobre esse problema de má formação do útero, mas não se encontra muita informação a respeito.



O útero infantil é quando o útero não se desenvolve como deveria, o que pode acarretar alguns problemas hormonais, de fertilidade e para manter uma gravidez.

A maior dúvida é se é possível engravidar? Sim é possível, mas é preciso um bom acompanhamento médico tanto na fase de tentativas, quanto no pré-natal (após engravidar). Antes de engravidar, é importante tratar, para preparar o útero para receber o bebê, e, assim, diminuir os riscos de perdas gestacionais.

Pesquisei um pouco e encontrei algumas informações:
O útero infantil, chamado de hipogonadismo hipotrófico, é uma má formação em que o útero que não se desenvolveu completamente e mantém as mesmas medidas do útero na infância. O corpo do útero tem a mesma medida ou uma medida muito próxima do colo do útero, quando o corpo do útero deveria ser maior.

diagnóstico do útero infantil é feito via ultrassom (volume do útero menor que 25 cm ou 30 cm – alguns afirmam 30 cm, porém há estudos em que mulheres com útero de volume entre 25 e 30 cm que podem ser considerados normais e não significam útero infantil). No exame observa-se que o corpo do útero tem a mesma medida ou uma medida muito próxima do colo do útero, quando o corpo do útero deveria ser maior.

Nem sempre a mulher apresenta sintomas, mas os que podem ocorrer são:
  • 1a menstruação tardia;
  • Órgãos sexuais pouco desenvolvidos;
  • Ausência de pêlos pubianos e nas axilas;
  • Mamas pouco desenvolvidas;
  • Volume do útero menor que 30cm na vida adulta;
  • Menstruação irregular;
  • Dificuldade para engravidar (infertilidade);
  • Abortos espontâneos.
As possíveis causas do útero infantil são problemas hormonais (o comprometimento da função ovariana ou problemas hormonais relacionados à hipófise, deficiência de FSH), que fazem com que os órgão reprodutores não se desenvolvam corretamente. Isso também pode acontecer pelo uso de anticoncepcionais fortes por muitos anos seguidos.

Medicamentos à base de hormônios, que estimulam a produção de FSH, são recomendados como forma ideal de tratamento, para promover o correto crescimento do útero, especialmente se a mulher tem outros problemas associados, como a hipofunção dos ovários. Isso fará a mulher voltar a ovular e conseqüentemente ao útero se desenvolver. 

Mas o tratamento não deve ser feito somente quando a mulher quiser engravidar. Mesmo mulheres que não querem engravidar rapidamente, também podem realizar este tratamento, mas devem utilizar um método anticoncepcional de barreira como o DIU ou a camisinha ou mesmo somente alterando a pílula que tomam, por uma outra mais fraca, mas igualmente eficaz como método anticoncepcional.

Fontes: http://www.tuasaude.com/ e http://linksaudavel.com.br/
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger