Papo de Treinante: Fertilidade, também é importante cuidar do seu emocional!

Quando se decide engravidar, a gente já faz planos e cálculos, achando que logo nos primeiros meses já vamos conseguir. Claro, que muitas mulheres conseguem, mas para muitas outras isso, não acontece tão facilmente, quanto se imaginava.

Os meses vão passando e a ansiedade vai aumentando, a gente vai ao médico, faz exames, toma ácido fólico, está tudo aparentemente certinho, mas porque a gravidez não vem?! Olho para o lado e só vejo mulheres grávidas, notícias de amigas, familiares e conhecidas que mal tentaram, ou nem queriam, e ‘pum’, já estão com seus positivos, e porque não eu?! Pois é, se você se identificou com isso, vale a pena começar a ter atenção aos fatores emocionais, que envolvem essa fase de tentativas.

A volta ao trabalho depois da Licença-Maternidade: informações e dicas!

Como sei que esse assunto é bem preocupante para as mamães que tiveram seus bebês a pouco tempo e agora tem que começar a pensar na volta ao trabalho, achei interessante postar algumas dicas e informações.

A minha experiência, posso dizer que também foi complicado, pois estava em depressão pós-parto e ainda tive que passar por esse processo todo, mas consegui superar e hoje olho para minha filha e vejo como foi bom para o desenvolvimento dela e até para a minha recuperação.

Minha filha foi para o berçário aos 4 meses de vida, preferi a creche, não tinha uma pessoa de confiança que pudesse ficar com ela em casa. O primeiro passo, por volta dos 3 meses, foi começar a escolher uma boa creche. Visitamos várias, conversei com outras mães, até que me senti segura com a nossa escolha. Acho que o segredo de tudo foi um bom período de adaptação. 15 dias úteis, antes da data do meu retorno ao trabalho, até por orientação da pedagoga, iniciei a adaptação, no 1o dia deixei ela uns 30 mins e ficava aguardando na própria creche, não ia conseguir me afastar dali, hehe. Nos dias seguintes fomos aumentando o tempo gradualmente, lá pelo 5o dia eu já conseguia ir para casa e aguardar o tempo, mesmo apreensiva. Quando chegava para pegá-la, comecei a perceber como ela estava bem, ao contrário do que imaginava ela não ficou sofrendo com a minha ausência :). Depois de duas semanas a minha apreensão já havia diminuído muito e foi quando iniciei no trabalho, nos 1os dias voltava correndo, mas uma semana depois já estava adaptada a nova rotina, sim, EU estava adaptada, hehehe.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger