Gravidez: Ter corrimento na gravidez é normal?!

Ter corrimento na gravidez é uma situação normal pois esta é uma fase onde ocorrem várias alterações hormonais que podem gerar um corrimento de cor clara e sem cheiro, que não faz mal nem para a mulher nem para o bebê.
Já o corrimento marrom, amarelado, esverdeado, acinzentado ou escuro com mau cheiro e que venha acompanhado ou não de outros sintomas como coceira e ardor ao urinar ou durante o contato íntimo pode ser um quadro mais perigoso e a grávida deve procurar o obstetra o mais rápido possível.

Corrimento marrom na gravidez

O corrimento que se deve ter mais atenção durante a gravidez é o corrimento marrom, tipo borra de café.
Um pequeno corrimento marrom pode ser sinal de gravidez em algumas mulheres, mas se o corrimento marrom escuro surgir no final da gravidez ele pode ser causado por uma perda sanguínea e deve-se imediatamente entrar em contato com o médico.
Contudo, se nas últimas semanas de gravidez a mulher perceber um corrimento abundante marrom claro, viscoso, com alguns fios de sangue, este pode ser o tampão mucoso, indicando  que o parto está a aproximar-se.

Corrimento esbranquiçado na gravidez

Durante a gravidez o corrimento mais comum é o branco ou esbranquiçado, tipo leite coalhado, sem cheiro, que pode ou não ser acompanhado de coceira vaginal e vulvar. Ele é causado pela candidíase e é gerado devido a uma baixa no sistema imune, uma situação normal durante a gravidez, que pode ser tratado com o uso tópico de pomadas antifúngicas como a nistatina ou o nitrato de miconazol.

Corrimento amarelado na gravidez

Outro tipo de corrimento comum na gravidez é o corrimento amarelado com cheiro de peixe cru, este pode ser causado por uma vaginose bacteriana e também dever ser tratado com a toma de medicamentos permitidos para grávidas recomendados pelo obstetra.
Caso a grávida não trate o corrimento, a inflamação pode piorar e gerar complicações como  parto prematuro, ruptura prematura da bolsa ou infecção pós parto.

Corrimento normal durante a gravidez

O corrimento normal durante a gravidez é aquele leitoso ou gelatinoso de cor clara e sem cheiro. Ele é semelhante à secreção que toda mulher possui naturalmente, porém em maior quantidade. Este corrimento é causado sobretudo pelas alterações hormonais e pelo aumento do fluxo sanguíneo na região durante a gravidez e não é prejudicial ao bebê.

Como evitar o corrimento anormal na gravidez

Para evitar o corrimento anormal durante a gravidez, recomenda-se:
  • Lavar somente a região genital externa com água e sabão ou sabonete neutro ou sabonete íntimo;
  • Não lavar a região interna da vagina com duchas, nem mesmo após o contato íntimo;
  • Alimentar-se corretamente, investindo em frutas, legumes, grãos, cereais e carnes magras;
  • Não usar absorventes internos ou protetores diários com perfume;
  • Ao limpar-se, passar o papel higiênico de frente para trás.
Além disso, recomenda-se reduzir ao mínimo o número de parceiros e continuar utilizando preservativo em todas as relações, pois ela não serve apenas para evitar a gravidez, mas para evitar as DSTs.

Corrimento na gravidez prejudica o bebê?

Os corrimentos amarelado, marrom, esverdeado, branco ou escuro durante a gravidez podem vir a prejudicar o bebê se não forem devidamente tratados pois podem levar ao rompimento prematuro das membranas, parto prematuro, baixo peso ao nascer e até mesmo alguma infecção no bebê.
Corrimentos são causados por microorganismos que povoam a flora vaginal e com o passar do tempo chegam ao seu interior, afetando negativamente o bebê, sendo potencialmente perigoso. Estes corrimentos podem ser sinal de doenças como Tricomoníase, Vaginose bacteriana, Gonorréia ou Candidíase e devem ser tratados o quanto antes.

Tratamento para corrimento na gravidez

O tratamento para o corrimento anormal durante a gravidez deve ser instituído rapidamente e pode ser feito com o uso de medicamentos via oral ou em forma de pomada pelo tempo determinado pelo médico. Embora haja um consenso de que as grávidas não devam tomar nenhum remédio no 1º trimestre de gestação, o médico deverá verificar o risco/benefício de cada caso.
Caso a mulher verifique que está com algum tipo de corrimento deverá observar sua cor e se possui cheiro e quando marcar a consulta com seu obstetra informá-lo destas valiosas informações pois são fundamentais para o diagnóstico e para a terapêutica a ser instituída.


Já curtiu nossa página no Facebook?! Passa lá é 
http://www.facebook.com/DaFertilidadeAMaternidade
Comentários pelo Facebook
1 Comentários pelo Blogger

Um comentário:

  1. Legal o nicho que você escolheu, ainda não tinha visto. Continue firme..Abs

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger