Exames Pré-Gestacionais: Quero engravidar, que exames eu preciso fazer?!

Meninas, como é uma dúvida comum que recebo, achei legal fazer um post bem específico sobre os exames pré-gestacionais básicos, depois pretendo fazer outro com os mais específicos para investigação de fertilidade.

Então, para a mulher que quer engravidar, os exames pré-gestacionais que são importantes que sejam feitos são:

  • fazer exame de cultura e papanicolau: avaliando corrimentos, fungos, infecções, bactérias, etc. Para o preventivo o médico indica, geralmente uns 2 dias de abstinência sexual e evitar uso produtos cosméticos internos, como lubrificantes e cremes vaginais.
  • exames de toxicoplasmose, HIV, hepatite, rubéola e clamídia: dessa lista, acho que um exame que muitos médicos ‘esquecem’ de solicitar, pelo que tenho visto dos relatos que recebo, é o de clamídia, esse exame é muito importante, pois a clamídia pode causar infertilidade, por vezes irreversível, como quando acontece obstrução tubária bilateral. Todos esses são exames de sangue e podem ser feitos em qualquer fase do ciclo.
     
  • exames hormonais: esses são mais que imprescindíveis, a meu ver, pois com eles se avalia ovulação, reserva ovariana, ovários policísticos, problemas de tireóide e outras disfunções que podem atrapalhar a fertilidade. Todos são exames de sangue e alguns tem dia certo que devem ser feitos. Então vamos a lista:
     
    • FSH, LH, Estradiol: esses hormônios são importantes para avaliação da reserva ovariana (tempo de fertilidade ou reserva de óvulos), com isso pode-se avaliar se há um bom tempo para investir em tentativas, se já é indicado um tratamento de fertilidade ou se há risco de uma menopausa. Também para avaliação do desenvolvimento dos folículos, ovulação, preparação do endométrio e lubrificação. Com base na relação entre LH e FSH, também é possível avaliar algum indício de ovários policísticos, no caso, LH/FSH > 1,5 é um indício. Para avaliar a reserva ovariana, é preciso fazer os exames de LH, FSH e Estradiol no 2o ou 3o dia do ciclo, alguns médicos indicam até o 5o, quando há alterações também é indicado fazer os exames mais detalhados, como ultrassom, Inibida-B e Hormônio Anti-mulleriano.
       
    • Prolactina: este hormônio é responsável pela produção do leite materno, se estiver alterado em uma mulher que não amamenta, pode trazer problemas de fertilidade, pois pode atrapalhar/dificultar a ovulação. O melhor é fazer o exame no início do ciclo, antes da ovulação.
       
    • TSH, T3, T4: hormônios para avaliação da tireóide. Qualquer alteração de tireóide pode causar problemas de fertilidade, na gestação ou no desenvolvimento do bebê, pois isso é fundamental a avaliação prévia. Esses podem ser feitos em qualquer fase do ciclo.
       
    • Progesterona: este hormônio é muito importante na fase pós-ovulação, pois tem como principal função preparar o útero para uma possível gestação. Quando há alguma disfunção pode acontecer dificuldade de ovulação e para manter uma gravidez, é muito comum perdas gestacionais por deficiência desse hormônio. O indicado é dosar no início do ciclo e depois, lá pelo 21o/23o dia do ciclo (uns 5 dias pós a possível ovulação), dependendo do tamanho do ciclo, para avaliar se houve a ovulação e se há uma boa taxa para manter uma gestação. Observação: todos esses exames não são para avaliar gravidez, mas alguns tem a fase da gravidez descritos nos valores de referência, mas é para indicar qual a taxa adequada nessa fase, caso a gravidez aconteça.  
    • Testosterona e Resistência à Insulina: se você tem ovários policísticos, ou suspeita de, também é indicado exame de testosterona e resistência à insulina.
  • Ultrassom (ultrassonografia ou ecografia): um exame importante para visualizar os ovários, trompas (de forma superficial) e útero, pode se analisar cada fase do ciclo, cistos, miomas, pólipos, endometriose em um grau mais avançado, acompanhamento de ovulação… É um exame de imagem feito de forma transvaginal,
Como vcs devem ter notado nossa lista é grande, já para o homem, o exame básico indicado é espermograma, que tem indicação de 3 a 5 dias de abstinência. O mais indicado para a fertilidade é fazer o espermograma com morfologia de Krugger, que é mais especializado. Quanto há alterações no espermograma, o urologista pode pedir mais exames como hormonais e ultrassom testicular.
Bom, como disse no início, esses são os exames básicos, aqueles que vc pode fazer logo que decide engravidar. Alguns médicos não pedem exames na 1a consulta pré-gestacional, ou no 1o ano de tentativas, ou só pedem alguns, o que eu, sinceramente, não concordo, pois muitas vezes se perde tempo de tentativas ou até perde-se uma gestação, por não ter detectado algum problema logo no início, que já poderia ser tratado.

Acho importante salientar também, que o meu relato aqui é baseado na minha experiência de tentante e no que pesquiso e leio a respeito, tento expor de uma forma menos técnica, para que todos entendam, mas só o médico pode indicar e avaliar corretamente os exames para fazer o diagnóstico.
Outro post interessante sobre o assunto: Estou tentando engravidar, mas até agora nada, não sei o motivo! O que eu faço?!

Alê Nunes
Blog Da Fertilidade à Maternidade

P.S.: Gostou do post, então compartilha :), mas se for copiar cite a fonte, com link e a autora. É mais justo com quem pesquisa e escreve sobre o assunto para tentar ajudar. Obrigada, Alê

* As informações disponíveis são meramente informativas, os comentários respostas são informações leigas e não substituem a Consulta Médica!
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger