Pílula do Dia Seguinte: Entenda como funciona, quais os efeitos, contra-indicações...

Oi meninas, eu pesquisei um pouco sobre o assunto, devido a uma dúvida de uma leitora e achei que seriam informações que poderiam interessar outras leitoras, pois muito se fala e pouco se sabe sobre essa tão famosa pílula.

Acho que o principal é entender que é um contraceptivo emergencial, não deve ser usado com freqüência, pois a carga hormonal é alta, o que pode desregular o ciclo menstrual e trazer outros efeitos indesejados. Encontrei essa matéria da Revista Boa Forma, que explica e tira as dúvidas sobre o assunto:

“Administrada de maneira responsável, ela é um bom método para evitar uma gravidez indesejada”, diz a ginecologista e obstetra Andréa Campos, do Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, ONG paulistana especializada em saúde da mulher. O contraceptivo de emergência, cujo princípio ativo é o levonorgestrel, tem indicações precisas. Serve para situações como quando o método preventivo que você escolheu falha, em casos de violência sexual ou estupro.
Mas tem muita mocinha merecendo um puxão de orelha, tomando a pílula sem orientação médica e em substituição à camisinha. O alerta vem do Programa do Adolescente do Estado de São Paulo. Segundo pesquisa realizada pelo órgão, 33% das garotas que tomaram esses comprimidos não se preocuparam com nenhum método contraceptivo. A consultora de saúde Ana Fátima Galati, do Coletivo Feminista, acredita que a falta de informação começa dentro de casa. “Elas temem mostrar a pílula anticoncepcional para os pais e assumir que já iniciaram a vida sexual”, diz. Sem falar nas garotas que, como não estão com namorado fixo, não querem tomar hormônio todo dia e acham que é um bom negócio recorrer à pílula apenas quando rola a transa. Doce ilusão: dois comprimidos equivalem a meia cartela de um anticoncepcional de baixa dosagem. A seguir, acabe com todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Tire suas dúvidas sobre o contraceptivo de emergência

Como a pílula deve ser tomada?
Existem dois tipos. Um deles vem em dose única e o outro são dois comprimidos (um ingerido logo após a relação e outro após 12 horas). Seja qual for o tipo, deve ser usado no máximo 72 horas após a relação sexual. Quanto mais tempo demorar, menor será a eficácia.

A pílula funciona como um abortivo?
Não. Ela age antes que a gravidez ocorra. Se a fecundação ainda não aconteceu, o medicamento vai dificultar o encontro do espermatozóide com o óvulo. Agora, se a fecundação já tiver ocorrido, irá provocar uma descamação do útero, impedindo a implantação do ovo fecundado. Caso o ovo já esteja implantado, ou seja, já tenha iniciado a gravidez, a pílula não tem efeito algum.

Preciso de receita médica para comprar a pílula?
Sim. Embora seja possível adquiri-la nas farmácias sem prescrição. No entanto, mesmo que você dispense a receita, procurar por orientação antes é indispensável. Só um ginecologista poderá dar certeza de que o medicamento é indicado para o seu caso.

Ela pode causar efeitos colaterais?
Sim. O mais freqüente deles é a alteração no ciclo menstrual e do tempo de ovulação. Em outras palavras, vai ficar impossível calcular seu período fértil e o dia da sua menstruação será um verdadeiro enigma. Além disso, dor de cabeça, sensibilidade nos seios, náuseas e vômitos são sintomas comuns. No caso de vômito ou diarréia nas duas primeiras horas após a ingestão, a dose deve ser repetida. Quem tem organismo sensível a medicamento e está tomando a pílula com indicação médica deve pedir a indicação de um remédio contra enjôos para tomar ao mesmo tempo.

Existe contra-indicação?
A pílula é contraindicada para quem sofre de alguma doença hematológica (do sangue), vascular, é hipertensa ou obesa mórbida. Isso porque a grande quantidade de hormônio pode provocar pequenos coágulos no sangue que obstruem os vasos.

Se eu tomar repetidas vezes, ela perde o efeito?
Ela não perde o efeito, mas o risco de você engravidar aumenta. Normalmente, ele já é de 15% se você tomar depois de 24 horas de transar, contra uma média de 0,1% da pílula anticoncepcional comum.

Posso trocar a camisinha pela pílula?
Nem pense nisso. A pílula deve ser tomada apenas quando o método contraceptivo escolhido falha. Além de apresentar efeitos colaterais muito mais severos que a pílula comum, e ser bem mais cara, o contraceptivo de emergência não a protege das doenças sexualmente transmissíveis. Contra elas, só mesmo a boa e conhecida camisinha.

A pílula do dia seguinte é também um método contraceptivo?
Não. Como o próprio nome diz, ela deve ser usada em casos excepcionais e não como um anticoncepcional de rotina, como muitas mulheres estão fazendo. A dose alta de hormônio do medicamento, cerca de 20% a mais do que o existente em uma drágea de anticoncepcional, aumenta o risco de efeitos colaterais.

Mesmo tomando essa pílula é possível engravidar?
Sim. Como todo método, há risco de falha. Como já foi dito, quanto mais cedo a pílula for tomada, maior a sua eficácia.

O uso pode afetar o aparelho reprodutor?
Pode. A curto prazo causa uma verdadeira revolução na produção hormonal da mulher. Já, a longo prazo, depende da quantidade de vezes que a pílula do dia seguinte foi usada. Quanto mais, maiores os riscos. Caso ocorra a gestação ectópica, a mulher poderá perder uma trompa e isso dificultará uma futura gestação.

Ao utilizá-la, estarei protegida até a chegada da menstruação?
Não. Terá se protegido somente da relação que aconteceu antes de ter tomado a pílula. Você precisa adotar um método contraceptivo eficiente para ser usado no dia-a-dia.



Fonte: Revista Boa Forma

Alê Nunes
Blog Da Fertilidade à Maternidade

* As informações disponíveis são meramente informativas, os comentários respostas são informações leigas e não substituem a Consulta Médica!
Comentários pelo Facebook
19 Comentários pelo Blogger

19 comentários:

  1. Alê assunto importante
    que muitas mulheres ainda não sabe
    eu não sabia que ele afetava o aparelho reprodutor
    informações importantes

    Lindo Dia
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Nanda, obrigada pela visita.
      Um lindo dia para vc tb, bjs

      Excluir
  2. Olá, fiz um novo blog para contar sobre minha gestação!!!
    Se tiver um tempinho passa lá.
    www.denoivaamamae.blogspot.com

    bjos

    ResponderExcluir
  3. tomei uma pirula deveria toma duas,eu posso esta gravida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, se vc não tomou corretamente não dá para garantir a eficácia, acho que tem risco de gravidez sim.

      Excluir
  4. Minha namorada tomou a pilula do dia seguinte e 1 dia depois ela menstruou , a menstruação ficou 3 dias .. mais depois disso n veio mais ta 1 mês atrasada , será que ela ta gravida ou a pilua desregulou o ciclo menstrual ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucas, se ela tomou certinho e vcs não tiveram outras relações sem proteção depois disso, pode ser efeito da pílula, pois tem uma carga hormonal muito alta e pode desregular o ciclo menstrual. Mas seria bom ela consultar o médico para avaliar e fazer exames.

      Excluir
  5. Sera que eu vo precisa toma remédio para hormônio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei te dizer, o melhor é conversar com o teu ginecologista.

      Excluir
  6. Oi! Eu posso ter mais de uma relação no mês??. No meu caso só usamos camisinha, também não tomo pílula. Mas eu não deixo o meu namorado gozar. Tem algum problema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nataly, não sei se entendi a tua dúvida, mas a pilula do dia seguinte não deve ser usada muito seguido, mais pelos efeitos colaterais. Se não tem penetração sem preservativo e não tiver rompimento, vc está protegida.

      Excluir
  7. Mestruei dia 20 tive relacao dia 26 e 27 tomei a pds dia 28 sete dia depois saio uma borra marron que durou dois dias queria saber se posso ter engravidado desde ja agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Karol, se vc tomou corretamente a PDS, conforme a bula, as chances de gravidez são bem baixas.

      Excluir
  8. Tomo a pílula a mais de 2 anos e esta semana entrei no período fértil e no 1 dia de período fértil esqueci de tomar a pílula e depois parei de a tomar, e desceu-me a menstruação.
    Corro o risco de engravidar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tomando corretamente sempre tem algum risco, mas se a menstruação desceu normal, e vc não teve outra relação sem proteção, é pouco provável.

      Excluir
  9. Olá, minha menstruação desceu no dia 25 de dezembro e ficou apenas 4dias foi embora dia 29, dia 31 tive relações sem camisinha, mas ele não gozou em mim, eu não tomei a pilula, tenho chances de estar grávida e com quanto tempo os sintomas aparecem ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, não sei de quantos dias é teu ciclo, mas sempre tem alguma possibilidade. O melhor é aguardar o atraso da menstruação, os sintomas podem acontecer por vários motivos, inclusive ansiedade e outras alterações hormonais.

      Excluir
  10. Se vc Tiver no seu período fértil e Toma a Pirula do dia seguinte ela... evita a gravidez mesmo no período fértil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa, se tomar corretamente, como indicado na bula ou pelo médico, é seguro. Só ão deve ser usado com freqüência. Cuide-se!

      Excluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger