Anemia na Gravidez

Eu tive problema de anemia na gravidez, aliás desde criança sempre tive tendência, vez ou outra lá estava a minha mãe e a minha vó as voltas comigo para comer bife de fígado, couve, feijão preto com beterraba :). Então, um belo assunto para pesquisar mais e postar aqui para outras grávidas também se informarem mais sobre o assunto.

A anemia (baixo nível de hemoglobina no sangue) por insuficiência de ferro no sangue ocorre em aproximadamente 20% das mulheres grávidas. O ferro é um nutriente importante durante a gravidez e, portanto, é importante ter certeza de que a mulher grávida o consome adequadamente. A necessidade de ferro durante a gravidez é de 27,0 mg/dia.
Existem três razões básicas pelas quais é importante um consumo adequado de ferro para prevenir a anemia. Primeiro, o ferro é necessário para a formação da hemoglobina materna e fetal, o componente do sangue que transporta o oxigênio. Uma vez que o volume de sangue da mulher aumenta de 25 a 40% durante a gravidez e o bebê está produzindo células do sangue também, a necessidade de ferro aumenta, colocando a mãe em risco de anemia. Segundo, durante o último trimestre de gravidez, o bebê retira da mãe uma parte das reservas de ferro necessárias durante os primeiros seis meses de vida. Terceiro, o aumento de volume de sangue e dos estoques de ferro ajudam o corpo a se ajustar, de certa forma, à perda de sangue que ocorre durante o parto.

A anemia materna por insuficiência de ferro é associada a um aumento na incidência de anemia no bebê durante o primeiro ano de vida, assim como à anemia e a estoques de ferro reduzidos na mãe. Mulheres grávidas com anemia por insuficiência de ferro, particularmente no primeiro e segundo trimestres, têm um risco maior de parto prematuro e de terem um bebê com baixo peso.
O diagnóstico da anemia é feito por exame de sangue (hemograma completo), no início da gestação e a qualquer tempo se houver sintomas associados, como: c
ansaço, fraqueza, palidez, falta de ar às vezes, dores de cabeça, náuseas e palpitações.

Por isso é muito importante um bom acompanhamento pré-natal! 
A prevenção da anemia na gestação pode ser feita com suplementação de ferro e ácido fólico, além de orientação nutricional. "É importante lembrar que gestantes vegetarianas devem receber suplementação de outras vitaminas, como as do 'complexo B', que estão presentes principalmente em alimentos de origem animal." conclui o hematologista.

Para as gestantes anêmicas, a maioria dos médicos recomenda suplementos de ferro para as suas pacientes grávidas. No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda prescrição de 40 a 60 mg de ferro elementar três vezes por dia para prevenir a anemia , mesmo que a quantidade recomendada possa ser bem menor (a Organização Mundial da Saúde recomenda 30 mg de ferro elementar por dia. Isso se deve ao fato de os suplementos de ferro não serem completamente absorvidos. Tomar 30 mg de ferro elementar por dia assegurará que a mulher grávida absorva efetivamente a quantidade diária recomendada de ferro.

Os suplementos de ferro são melhor absorvidos se tomados com alimentos ricos em vitamina C, como laranja ou suco de tomate. A absorção é impedida se esses suplementos são ingeridos com antiácidos ou alimentos que contêm cálcio, como o leite e o queijo. Os suplementos de ferro às vezes irritam o estômago, provocando constipação ou náusea. Nesse caso, deve-se obter todo o ferro necessário de alimentos ricos em ferro, como os miúdos de animais (fígado, por exemplo), carne vermelha, gemas de ovos, e legumes (ervilhas secas e feijões). Deve-se consultar um médico, antes de interromper o uso do suplemento de ferro.

A anemia por deficiência de ferro em mulheres grávidas e bebês após o parto é facilmente prevenida pelo consumo de uma dieta rica em ferro, nutritiva e balanceada e pelo uso de suplementos prescritos por um médico.

Orientação dietética para prevenção e tratamento da anemia por deficiência de Ferro


Alimentos fontes de ferro: carnes, miúdos (fígado, coração, rim), folhosos verde-escuros (agrião, couve, taioba, brócolis), leguminosas (feijões, fava, grão-de-bico, ervilha, lentilha), semente de abóbora;

Consumir: carnes duas vezes por dia; frutas ricas em vitamina C (caju, manga, limão, laranja, abacaxi, maracujá, goiaba), durante as principais refeições (almoço e jantar); feijões, vegetais folhosos verde-escuros; alimentos fortificados com ferro.

Evitar: leite e derivados junto às principais refeições; o consumo de aveia e cereais integrais no almoço e jantar; a ingestão de refrigerantes a base de cola, mate, chá e café junto às principais refeições.
E o mais importante de tudo, siga as instruções do seu obstetra! ;)

Alê Nunes
Blog Da Fertilidade à Maternidade


Fontes: http://www.minhavida.com.br/alimentacao/materias/4886-anemia-na-gestacao-pode-antecipar-o-parto,http://saude.hsw.uol.com.br/anemia-ou-falta-de-ferro-durante-a-gravidez.htm,http://www.dicasdenutricao.com/2010/09/anemia-na-gestacao.html

P.S.: Gostou do post, então compartilha :), mas se for copiar cite a fonte, com link e a autora. É mais justo com quem pesquisa e escreve sobre o assunto para tentar ajudar. Obrigada, Alê

* As informações disponíveis são meramente informativas, os comentários respostas são informações leigas e não substituem a Consulta Médica!
Comentários pelo Facebook
1 Comentários pelo Blogger

Um comentário:

  1. No meu primeiro exame de sangue foi detectado uma anemia, leve mas é anemia.... e o médico me fez várias recomendações além de receitar um suplemento... agora é ir cuidando para que ela não suba.. bjs..

    http://agoraseremostres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger