Prevenção contra a Violência Sexual na Infância

Imagem: Thinkstock/Getty Images
Hoje vou abrir esse espaço do blog para falar de um assunto bem sério, a violência sexual na infância. Com certeza, um assunto que não gostamos de falar, mas como mães, pais, responsáveis, vejo a importância de termos informações sobre o assunto.
Então, nada melhor que ler a opinião de uma especialista sobre esse assunto:
"Infelizmente, a violência sexual contra crianças existe e é mais presente do que, muitas vezes, imaginamos. Aqui no Brasil os índices de violência contra a criança são alarmantes e, muito provavelmente, subnotificados, ou seja, muitas situações de violência sexual contra crianças não chegam a ser notificadas/denunciadas. Assim, as crianças continuam a passar por essa violência durante anos... 

Acredito que os adultos têm o dever de procurar informações sobre o que é a violência sexual na infância, bem como dialogar com as crianças sobre esse assunto, a fim de protegê-las. Ao contrário do que muitos pensam, é possível prevenir a violência sexual. Isso se dá por meio da educação sexual, ou seja, todo o diálogo sobre sexualidade e violência são fontes de proteção para a criança.

No que diz respeito à prevenção da violência sexual, o objetivo é ensinar a criança a discernir uma situação de ameaça/violência, bem como ensiná-la em quais adultos ela pode confiar para contar o ocorrido. E, principalmente, que ela sempre pode revelar tais situações de ameaça/violência, por mais que lhe digam o contrário. 

É importante deixar claro que pensar em uma criança que sabe se proteger não significa que ela seja responsável pela sua própria proteção. É dever dos adultos o cuidado e a atenção à infância, porém muitos estudos indicam que quanto mais bem informada, menos vulnerável a criança está. Isso porque os autores da violência sexual escolhem crianças mais tímidas e desinformadas sobre assuntos relacionados à sexualidade, assim o segredo que ele lhe impõe fica mais difícil de ser revelado. 

As conversas sobre sexualidade e violência sexual devem ocorrer de forma acolhedora, de modo que a criança se sinta confortável para expor as suas dúvidas e curiosidades sobre o assunto. Desta forma, não há a necessidade de deixar a criança com medo dos adultos que a rodeiam ou ansiosa sobre o assunto. 

Assim, pesquisadoras vinculadas a universidades públicas, criaram o livro “SEM MAIS SEGREDO: JUJU, UMA MENINA CORAJOSA”, que pretende ensinar para as crianças que: 

  • Ela pode, e deve, dizer “não” com firmeza em uma situação que não se sinta confortável.
  • Existem motivos pertinentes para que lhe toquem, como situações de higiene e saúde.
  • Ela conhece adultos que irão protegê-la e que são de sua confiança.
  • Existem segredos bons e segredos ruins, quando este lhe faz mal é preciso que ela não o guarde.
  • Ela não deve esconder de ninguém situações indesejadas! 

Imagem: Reprodução da Capa
Um pouquinho sobre o livro:

Essa é a historia de Juju, uma menina de 6 anos, que é muito alegre e adora compartilhar bons momentos com seus amigos e familiares. No entanto, depois que alguns fatos estranhos e diferentes aconteceram, Juju ficou retraída, triste e passou a guardar um segredo. Na escola em uma conversa com a professora e seus colegas de turma sobre segredos, Juju, de modo corajoso, enfrenta os seus medos e aprende que não deve guardar um segredo que lhe faz mal.

O livro visa ajudar os adultos no diálogo com crianças pequenas sobre a violência sexual, ensinando-as a reconhecer uma situação de violência, bem como a romper com esse segredo que lhe faz mal.

É possível encontrar o livro nos seguintes sites:


Raquel Baptista Spaziani
Doutoranda em Educação Escolar pela Faculdade de Ciências e Letras - Unesp - Campus de Araraquara e Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Faculdade de Ciências - Unesp - Campus de Bauru."

Esclareço que esse não é post patrocinado e também não tive nenhum benefício comercial, a ideia foi realmente ajudar no projeto de prevenção contra a violência sexual às crianças.

Alê Nunes
Blog Da Fertilidade à Maternidade

P.S.: Gostou do post, então compartilha :), mas se for copiar cite a fonte, com link e a autora. É mais justo com quem pesquisa e escreve sobre o assunto para tentar ajudar. Obrigada, Alê

* As informações disponíveis são meramente informativas, os comentários respostas são informações leigas e não substituem a Consulta Médica!
Comentários pelo Facebook
13 Comentários pelo Blogger

13 comentários:

  1. Que show! Uma ferramenta e tanto para ajudar no diálogo com os pequenos! Muitos se beneficiarão!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do Post, é um assunto sério mas que pouquíssimas pessoas abordam.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo post Alê! Assunto super preocupante. Infelizmente acontecem muitos casos de violência e abuso. Sempre irei alertar meu filho que se falarem para ele: não conta isso para papai ou mamãe ele deve nos contar, porque essa pessoa não tem boa intenção. Ótima dica do livro! Compartilhei!

    ResponderExcluir
  4. Ótimas dicas e observações! Diálogo é tudo é nada melhor que prevenir educando! Vou providenciar o livro é no momento certo será muito usado.

    ResponderExcluir
  5. Muito importante essas dicas! Esse tipo de violência ocorre com frequência e as crianças não sabem se defender! :(

    ResponderExcluir
  6. Assunto super sério e pouco dialogado. Parabéns por trazer informações como essas, precisamos estar atentas ao que acontece e orientar nossos filhos.

    ResponderExcluir
  7. Adorei mesmo o post! Meu filho tem 5 anos e vou comprar esse livro para ler para ele

    Ótima dica bjos

    ResponderExcluir
  8. Adorei o post .. Realmente é um assunto que não gostamos mais é muito importante falarmos e termos informações sobre o assunto

    Bjs Mi Gobbato - Espaço das Mamães

    ResponderExcluir
  9. Nossa esse é um assunto que tirá meu sono! Adorei o post e a dica do livro!
    Bjos mila

    ResponderExcluir
  10. Adorei o post Ale , muitas pessoas não falam do assunto.
    Por mim ter que ser abordado na mídia, na escola, na vizinhança e em qualquer lugar.
    Pois é muito importante.

    Bjs
    Mari
    vamosmamaes.blogspot. com.br

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo post. A violência sexual contra crianças precisa ser debatida e combatida.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger