Crianças com alergia alimentar exigem mudanças na rotina da família!

O problema, que atinge cerca de 7% dos pequenos, influencia até o planejamento das férias. Saiba que cuidados tomar antes de arrumar as malas.

Por Paula Desgualdo


Um trabalho divulgado no encontro anual da Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia revelou que 68% dos 410 entrevistados definem o destino de suas viagens em função da doença do filho.

“Não dá para comer em qualquer lugar sem saber os ingredientes do prato e como ele foi preparado”, concorda Renata Cocco, alergista da Universidade Federal de São Paulo. Se você tem um caso de alergia assim em casa, veja que cuidados tomar antes de planejar as próximas férias:

Plano B: carregue um pequeno estoque de alimentos que seu filho possa comer. Talvez você precise deles quando não houver alternativa.

Primeiros socorros: jamais deixe de levar os medicamentos necessários para acabar com uma crise. Antialérgicos e até injeção de adrenalina não podem ficar de fora da mala.

Ajuda profissional: certifique-se de que existe um posto médico próximo ao local onde vocês se hospedarão, para o caso de uma emergência.

Estatísticas alérgicas
-8 alimentos são responsáveis por 90% dos casos de alergia alimentar: leite de vaca, ovo, soja, amendoim, nozes, trigo, peixes e mariscos.

-Aproximadamente 7% das crianças sofrem de alergia alimentar

-85% delas deixam de ser alérgicas antes de 7 anos

Fontes: Current Opinion in Pediatrics e Renata Cocco, alergista da Universidade Federal de São Paulo - Bebe.com.br
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger