Como saber se estou ovulando? Métodos para Controle da Ovulação - 2a Parte!

Agora que você já leu um pouco sobre os métodos de controle mais 'caseiros', que falei no 1o artigo Fertilidade e Métodos para Controle da Ovulação - 1a Parte, vou continuar o assunto falando dos métodos de controle de ovulação que são solicitados pelo médico, que chamo mais técnicos, até pela complexidade de entendimento/interpretação, que só pode ser feito corretamente pelo seu médico. Isso porque não é uma interpretação de números, mas sim de vários fatores, como histórico médico, tamanho do ciclo menstrual, dia do ciclo que os exames foram feitos, método utilizado, ... Então vou falar de uma forma mais genérica, para tentar explicar um pouco toda essa linguagem técnica para vocês, vamos lá:

Dosagens Hormonais


Todo o ciclo da mulher é regido por hormônios, são eles que, trabalhando em harmonia, fazem nosso ciclo ser regulado, passando da menstruação à ovulação e, claro tb pela gestação. São como engrenagens, precisam trabalhar em harmonia para que tudo funcione bem, por isso se um hormônio estiver desregulado é bem provável que resulte em algum problema, como falta ou excesso de menstruação, falta de ovulação, problemas para engravidar, ...


Então é fundamental, quando uma mulher pretende engravidar, que o médico peça exames hormonais para ter certeza que está tudo bem e faça uma avaliação das fases do ciclo.

E que exames são esses afinal?!

A dosagem de FSH, LH, Estradiol, Prolactina, TSH, T3, T4 e Progesterona. 

Com FSH, LH e Estradiol avaliasse principalmente a reserva de óvulos, , e se as taxas estão adequadas para que a ovulação aconteça. Tendo que ser feitos no 3o dia do ciclo menstrual.

A Prolactina é o hormônio para produção do leite materno, então para que à ovulação aconteça ele deve estar em níveis mais baixos, até 30 ng/ml.
TSH, T3 e T4 são exames para avaliar as funções da tireóide, tb fundamental para a fertilidade e gestação. Problemas de tireóide podem causar infertilidade, abortos recorrentes, dentre outras complicações.

A dosagem de Progesterona é um exame para avaliar principalmente se a ovulação pode acontecer, se aconteceu e se há uma boa taxa para manter uma gestação. Por isso deve ser feita em 2 dosagens no mesmo ciclo, uma no início, 3o ao 5o dia do ciclo, outra na possível fase pós-ovulação, geralmente entre o 21o e o 25o dia do ciclo, podendo variar conforme o tamanho do ciclo da mulher.





Controle de Ovulação com Ultrassom

Também conhecido como ultra seriada, é um conjunto de ultrassonografias, que são feitas em série, no possível período fértil para avaliação da ovulação. É mais solicitado quando há um tratamento com medicação, exemplo indutor, e/ou coito programado(o médico analisa o comportamento da possível ovulação e indica o melhor dia para as relações, aumentando as possibilidade de gravidez).

Com esse método o médico consegue analisar corretamente como o ciclo da mulher está funcionando para que a ovulação ocorra.

Entenda detalhadamente o controle de ovulação com ultrassom neste post.

Bom, realmente é complexo até para explicar, principalmente escrevendo, espero que tenha conseguido esclarecer um pouco para vocês.

Alê Nunes
Blog Da Fertilidade à Maternidade

P.S.: Gostou do post, então compartilha :), mas se for copiar cite a fonte, com link e a autora. É mais justo com quem pesquisa e escreve sobre o assunto para tentar ajudar. Obrigada, Alê

* As informações disponíveis são meramente informativas, os comentários respostas são informações leigas e não substituem a Consulta Médica!
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger