Papo de Treinante: Vida de treinante!

Definitivamente, vida de treinante não é fácil! Todo o mês vamos da super animada com um novo ciclo à decepção de dar de cara com a chegada da menstruação, ou um baita negativo. :(

Iniciamos o ciclo felizes e com muita motivação, pois “novo ciclo, novas esperanças”, cálculos para definir o período fértil, planos para uns programinhas românticos nessa época, novas simpatias, receitinhas caseiras, melhorar a alimentação, chás, fazer exercício, yoga, orações, promessas, posições, dicas, preparar a planilha da temperatura basal ou o aplicativo para acompanhar o ciclo, tudo que for possível, ou que alguém disse que funciona, para que que esse seja o tão sonhado ciclo do positivo. Enfim, preparadas para a batalha!

Passamos para a fase de ansiedade e ‘nóias’, tentando detectar qualquer sinal que indique o dia da ovulação, uma fisgadinha, uma sensação diferente, um check list em cada ida ao banheiro para tentar avaliar se tem muco, que muco, quanto muco. Antes mesmo de levantar pela manhã é medir temperatura, anotar, avaliar. Quando levantamos já é fazer teste de ovulação, checar se tem muco, … Cada dia de namoro é aquele, não levanta, não faz xixi, não toma banho... melhor ficar quietinha, elevar o quadril com travesseiro ou levantar as pernas, até plantar bananeira, pois alguém já disse que ajuda.
E no período fértil, temos que montar uma operação de guerra para que tudo dê certo, além de tentar não transformar as relações em um regime militar, o que é quase impossível, temos que disfarçar para o maridão não perceber ou pelo menos, se ele sabe, que ele consiga relaxar e entrar no clima. Sim, além de tudo que temos na cabeça, temos que despertar nossa própria libido e do marido, hehehe. Pensar em posições, mas tb não dá para variar muito, pois precisam ser posições que favoreçam os ‘peixinhos’ à chegarem lá. E quando a gente faz controle de ovulação e sabe que tem que ser naquele dia? Nossa, aí sim ‘as mina pira’, hehehe, tem que dar tudo certo, torcer para o marido não chegar de mal humor, a gente não pode discutir, não dá para perder a chance. Lembro de algumas vezes que fiz controle com ultrassom e sabia até o lado que ia ovular, hehehe, além de ficar de pernas para o ar ainda me torcia toda para o bendito lado para ver se ajudava :))
 
Depois que passa o período fértil começamos a notar cada mínimo detalhe, senti uma dorzinha, um enjôo, uma azia, uma coceira no nariz, pronto! Já é motivo para achar ‘Será? tô grávida!’. E isso não é crítica não, é experiência própria, mesmo depois de duas gestações, já estar mais do que sabendo que não devo me basear em sintomas, não adianta. Fica aquela briga interna entre as duas consciências, “é”, ‘não é’, ‘mas esse mês tá diferente’, ‘deixa de ser doida’, …

E a última e a pior parte, quando a ‘monstrenga’, vulgo menstruação, está para não vir, começa mais uma luta interna para não deixar a ansiedade tomar conta, para resistir à tentação de fazer um teste de fármacia e quando a gente não resiste, faz e recebe um negativo, mesmo assim não se convence, ‘ah, não marcou porque fiz cedo demais’. Fazemos novo check list em cada ida ao banheiro, tem muco, tem umidade, tem corrimento, será que é gravidez? a temperatura basal continua alta! Quantas vezes tb a menstruação começa a dar sinais e a gente já acha que é a tal nidação. Quantas vezes a gente faz o teste, já com atraso, dá negativo e no mesmo dia a menstruação desce?! Ou quando a menstruação desce e a gente lembra que a prima, da cunhada, da amiga da nossa amiga, achava que tava menstruada e depois descobriu que estava grávida, então porque não pode ser com a gente tb.

Bom, quanto mais tempo você tem de treinante, acho que você vai mais se identificar com tudo que eu relatei. Mas gente? A vida de treinante é para colocar uma mulher a loucura mesmo, não é?! Nervos à flor da pele, ansiedade completa. Fora à pressão, principalmente quando a gente não consegue guardar segredo, até por achar que vai engravidar rápido e conta para todo mundo que está tentando engravidar. Aí começa ‘e aí, ainda não?’, ‘e para quando vem esse bebê’, ‘tá demorando, hein?!’, por mais que seja na boa intenção, ou mesmo falta de assunto, uma frase dessas é como uma apunhalada, muuuito ruim. Aí a gente pensa ‘porque nao fiquei de boca calada!’.

Fora que parece que todas as mulheres do mundo aparecem grávidas menos você! Parece que para todo canto que se olha a gente vê uma grávida, é na fila do supermercado, no trabalho, no elevador, atravessando a rua… Aí é uma mistura de ‘inveja boa’ e sensação de ser incapaz, afinal porque só eu não consigo?! Ficamos um tempinho tristes, até choramos, mas aí vem aquela vozinha na nossa cabeça ‘vamos lá, você vai conseguir’ e respiramos fundo, nos enchemos de energia de novo e ‘bora’ recomeçar tudo de novo.

E quando finalmente a gente consegue o positivo?! Aí só rindo, a gente treme, não acredita, faz uns 3 ou quatro testes de fámacia, com medo de fazer um beta, ri, chora, agradece aos céus, grita, hehehe. É uma sensação que acho que nem sei descrever e só 'caiu minha ficha' quando fiz o 1o ultrassom e ouvi o melhor som do mundo, aquele 'tum-tum... tum-tum.. tum-tum' do coraçãozinho batendo, :)


Vida de treinante realmente é um turbilhão de emoções, mas o que eu posso dizer é que vale a pena, depois que finalmente recebemos nosso positivo, olhamos para trás e percebemos que cada loucura, cada choro, cada alarme falso, valeu muito, pois aprendemos, crescemos e nos tornamos, com as dificuldades, mas fortes e preparadas para nos tornamos mães!

Sim amiga, você consegue! Nós conseguimos!

bjs,

Alê Nunes
Da Fertilidade à Maternidade 

Leia também: "Fertilidade: também é importante cuidar do seu emocional!"

P.S.: Se gostou do post compartilhe o link, mas se for copiar coloque a fonte com link e a autora. É mais justo com quem pesquisa e escreve sobre o assunto para tentar ajudar outras pessoas. Obrigada, Alê
Comentários pelo Facebook
4 Comentários pelo Blogger

4 comentários:

  1. Verdadeiramente não é fácil,nesse momento estou passando por essa fase difícil,já se passaram 10 meses de tentativas,já chorei muito,já fiquei nervosa,mas sei que tudo acontece no tempo de Deus e sei que ele jamais me deixará confundida.Quando receber esse milagre das mãos do Criador,voltarei aqui para contar a vocês a minha história.Beijos e fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dipoli, espero que logo vc volte aqui com essa ótima notícia, estou torcendo!
      Fique com Deus tb!
      bjs férteis,
      Alê

      Excluir
  2. Olá estou no meu 3°ciclo é mês que vem irei controlar ovulação. Muito boa sua matéria é bem isso mesmo, mas mês que vem pretendo desencanar um pouco.
    Bjjjjjj

    ResponderExcluir

Para enviar sua dúvida, use os comentários pelo Blogger, não pelo Facebook, pois nesse não recebemos aviso e não temos como responder rapidamente.


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger