Prisão de Ventre em Bebês é normal? o que fazer?


A constipação é rara em bebês novinhos, em especial nos que mamam no peito, mas pode virar um problema quando a criança começa a comer outros alimentos. 

Bebês amamentados ao seio fazem cocô várias vezes por dia nas primeiras semanas, mas depois disso podem passar a fazer só uma ou duas vezes na semana inteira. É importante saber que todo bebê tem de fazer força para defecar, mesmo que o cocô esteja pastoso ou líquido. Logo você vai reconhecer as caretas que seu filho faz quando está "aprontando" na fralda. 

Bebês que tomam fórmulas lácteas tendem a fazer cocô só uma vez por dia, com uma consistência mais firme, mas às vezes só fazem uma vez a cada três ou quatro dias. Isso não é considerado anormal, desde que o cocô não esteja duro demais, saindo em pedaços bem pequenos. 

Se você desconfia que seu filho esteja com prisão de ventre, vale a pena se familiarizar com os sintomas e entender que o ritmo intestinal varia de bebê para bebê, assim como varia de adulto para adulto. 


Quais são os sintomas da constipação?

Fertilidade: Problemas de ovulação!

Acho que esse é um dos fatores femininos que mais causam dificuldade na hora de engravidar. 2o pesquisas médicas, mais de 40% dos casos de infertilidade feminina são causados por problemas ovulatórios.



Antes de qualquer coisa é preciso uma boa avaliação médica com exames para identificar se é esse o problema real. Sim, só com exames o médico pode ter certeza se há realmente alguma irregularidade de ovulação. Mas infelizmente muitos médico indicam indutor de ovulação como se fosse remédio para engravidar, fora casos de mulheres que tomam por conta própria, por ansiedade o porque uma conhecida usou e engravidou. Essa banalização traz riscos muito grandes a fertilidade da mulher, além de perda de tempo. Então entenda o que é uma disfunção ovulatória e procure sempre um bom médico, nunca se automedique!

Manual do Desfralde: Será que meu bebê já está pronto? Como Fazer?!

Acho que o 1o ponto é saber que cada criança tem seu tempo, seu desenvolvimento, então não adianta forçar se ela ainda não estiver preparada.

Geralmente os 1os sinais que ele está pronto é que ele começa a se mostrar incomodado com a fralda suja, já faz algum sinal aparente que quer fazer xixi ou cocô, começa a ter curiosidade com o banheiro, prestar atenção no peniquinho, ...

Uma dica, não é uma boa iniciar esse processo no inverno, acaba se tornando bem mais difícil.

A minha experiência com o desfralde da minha filha acabou sendo bem mais fácil do que eu imaginava, comprei um peniquinho simples, mas com personagens que ela gostava e deixei a disposição para ela começar a criar a curiosidade. A base de tudo foi conversar com ela e dar exemplo, aqui tem o relato detalhado:

"Escrito em 2010

Comecei a tirar as fraldas da minha filha agora em dezembro, com 1 ano e 11 meses, pois ela estava com um fungo devido as fraldas.

Uma dor que nunca imaginei passar: perdi meu bebê as 24 semanas de gravidez

Meninas, como o blog sempre foi um grande apoio para minha vida, decidi postar aqui tb mais uma parte da minha história, que infelizmente desta vez não teve um final feliz. 

Queria comunicar com meu coração em pedaços, que meu filho Mateo faleceu as 24 semanas de gravidez, ainda por causas a serem investigadas.


É uma dor imensa, que acho que só quem passou por uma perda assim consegue imaginar. 

Teste do Pezinho: o que é, quando e como deve ser feito!

Em conversa com amigas gestantes surgiram algumas dúvidas sobre o teste do pezinho, então pesquisei um pouco mais sobre isso e, como sempre, vou postar aqui para ajudar outras mamães e futuras mamães com essas informações.

O Teste do Pezinho, também chamado de Triagem Neonatal (PNTN), é um exame de laboratório, que é coletado com um furinho no calcanhar do bebê, para retirada de sangue. O Teste do Pezinho não deve ser feito antes de, pelo menos, 48 horas de amamentação ao bebê, sendo indicado a coleta entre o 3o e o 7o dia pós-parto.

A adenomiose é o mesmo que a endometriose?! Posso engravidar?


A adenomiose é uma endometriose interna, ou seja, fica na musculatura uterina, o que faz com que o útero aumente de volume e, consequentemente, também causa um aumento do fluxo menstrual e das cólicas.

A adenomiose pode dificultar que a mulher engravide, pois acaba dificultando a implantação do óvulo fecundado no útero e aumenta o risco de abortamento. Mas ela não impede que a mulher engravide. A incidência maior ocorre em mulheres entre 35 e 50 anos, possivelmente porque nesta faixa etária as mulheres têm excesso do hormônio estrógeno. Perto dos 35 anos, as mulheres geralmente diminuem a produção de progesterona, o que desequilibra os efeitos do estrógeno. Após os 50 anos, devido à menopausa, as mulheres não produzem tanto estrógeno. 


HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger