Estarei em Férias de 30/01 à 17/02/2010

Pessoal,

Estou entrando em férias, então entre 30/01 e 17/02 darei uma sumidinha, mas claro que quando estiver online, mesmo de férias vou vir aqui.

bjss e até à volta!

Alê

A importancia do Acido Folico para a fertilidade e para ter um bebê saudável

“O ácido fólico é um derivado da vitamina B, essencial para o desenvolvimento do feto. Os médicos não aconselham engravidar com o nível desta vitamina abaixo do normal. Pesquisas recentes indicaram que uma suplementação alimentar tomada no período pré-gestacional e até que se completem 12 semanas de gravidez diminui o risco de malformação do sistema nervoso da criança”.

A carência no homem provoca uma anemia e pode às vezes conduzir a anorexia ou depressão. Na mulher grávida a carência provoca riscos para formação do sistema nervoso do feto.

Pré-natal: Ultra-sonografias em cada Fase!


Durante a gestação a gestante deve se submeter a 5 exames de ultra-sonografia em cada fase da gestação, conforme segue:



Primeira

Para que serve - Saber se o óvulo está alojado no útero (gravidez tópica, normal) ou nas trompas (gravidez tubária, que deve ser interrompida). No primeiro caso, constata a presença do saco gestacional, contendo o embrião, com seus batimentos cardíacos.
Tipo - Transvaginal.
Quando se faz - Entre o 40º e o 52º dias, depois do começo da última menstruação.

Pais sem autoridade, filhos sem limite

Pais sem autoridade, filhos sem limite

Ciclo menstrual: você sabe como funciona?

Escrito por Profa. Clarissa Mendes Nogueira

Existe para a reprodução da espécie, que para a mulher vai dos 12 aos 49 anos, em média. O processo se inicia no hipotálamo, um setor cerebral que regula as glândulas e as emoções. Ele libera hormônios que fazem com que a hipófise produza hormônios estimuladores glandulares, um deles para o ovário, onde milhões de óvulos estão armazenados em formas imaturas nos folículos. Com esse estímulo, vários desses folículos começam um processo de amadurecimento que produz os hormônios chamados estrogênios, que têm várias ações no corpo feminino.

Eles promovem o crescimento das mamas, depósitos de gorduras e crescimento de pelos em lugares específicos, e especialmente o crescimento de camadas no endométrio, a membrana que recobre a cavidade uterina. 14 dias depois, o hipotálamo reconhece o trabalho do ovário e libera outro hormônio, que faz com que o folículo mais amadurecido se rompa e libere o óvulo, pronto para se encontrar com um espermatozoide e gerar uma nova vida, que vai se aninhar e nutrir-se das camadas do endométrio. Nessa fase o ovário produz o hormônio progesterona. Se a fecundação não acontece, 14 dias depois esse endométrio é expelido, para ser novamente reconstituído no ciclo seguinte.

Excesso de peso durante a gravidez aumenta riscos para mães e bebês

Mito de que é preciso "comer por dois" não faz bem para gestantes


A gravidez costuma ser uma ótima desculpa para quem já gosta de exagerar nas garfadas. Afinal, diziam nossas avós, é hora de comer por dois. Mas especialista dizem que descuidar da balança nos nove meses de gestação é um risco para a mulher e para o bebê.

Apesar da necessidade de ingerir nutrientes essenciais para propiciar um nascimento saudável, a futura mãe não pode se deixar levar pelo mito de que é preciso se alimentar em dobro. Principalmente as que lutam contra os quilos a mais. Elas devem ter em mente que o excesso de peso na gravidez pode desencadear problemas como diabetes, hipertensão e pré-eclâmpsia. Pesquisas mostram que o risco dessas complicações ocorrerem em obesas é até seis vezes maior.


Desenvolvimento dos 2 a 3 anos: De novo. E de novo, e de novo!


Hehehe, faz tempo que a Gi tá nessa fase, aí recebi essa matéria da Revista Crescer, que me ajudou a entender porque ela gosta tanto de repetir, hehehe.

Lá em casa a bola da vez é a Xuxa SPB 5!

"Ninguém na família agüenta mais A Bela Adormecida, Procurando Nemo e Monstros S.A.? De tanto que seu filho assistiu a esses filmes, até você já cantarola debaixo do chuveiro Salagatula, decorou os diálogos entre Dory e Marlin. Assistir ao mesmo filme quatro, cinco, seis ou até dez vezes pode parecer um tanto quanto cansativo aos adultos, mas para as crianças a partir dos 2 anos é essencial para o desenvolvimento emocional e intelectual. A repetição é um dos mais típicos comportamentos infantis, um mecanismo de aprendizado e de garantia de ligação afetiva com o mundo.

Como seu filho se desenvolve até os 2 anos!


Aquele bebê que só dormia e comia agora fala, anda e é cheio de vontades


Patrícia Cerqueira


1 ano


Tudo o que se formou até agora, a partir do segundo ano de vida, se aprimora. Os passos ainda são esquisitos. Têm um ar de andar de pato, com a base aberta para ajudar o equilíbrio. A caminhada estimula a região cerebral que orienta a coordenação. O cérebro tem 75% do tamanho do de um adulto. A compreensão também muda. O bebê entende frases curtas e nomeia objetos. Tenta imitar sons. Come sozinho com a mão. O apetite pode sofrer uma queda. “Chama-se anorexia fisiológica. Ele pára de comer e as mães se descabelam”, diz o pediatra Francisco Lembo Neto. O apetite diminui porque a criança não precisa de tantas calorias quanto antes. A velocidade de seu crescimento é menos intensa.

Sexo diário antes da ovulação pode aumentar chances de engravidar!

Estudo mostra que ejacular por sete dias seguidos pode melhorar a qualidade do esperma


Manter relações sexuais diárias ao longo da semana que antecede a ovulação pode aumentar as chances de engravidar. É o que indica um estudo australiano liderado pelo ginecologista e obstetra David Greening e divulgado no 25º Encontro da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia.

Remédios e gestação: uma mistura perigosa!


Estudo publicado pela Universidade de São Paulo aponta um dado preocupante: a maior parte das grávidas não está sendo orientada sobre quais remédios tomar. Esta displicência pode comprometer a saúde e a vida da mãe e do bebê. Veja por que é preciso ser extremamente cautelosa na hora de tomar um simples comprimido

Por Maria Luiza Lara
Foto Gustavo Arrais

"Não tome remédio sem prescrição médica. Leia a bula." Quem já não escutou estas frases ao menos uma vez na vida? Embora elas sejam repetidas exaustivamente, as futuras mães brasileiras não estão dando a devida importância a estas recomendações. Foi o que constatou um estudo realizado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP), da Universidade de São Paulo. A pesquisa envolveu 699 mulheres com mais de 30 semanas de gestação.

Meu bebê não quer largar o peito. O que faço?

Eu não sou a pessoa mais experiente nisso, pois minha filha mama até hoje e nem sei quando vou desmamar, mas a matéria é muito boa pra quem está passando ou vai passar por essa fase de desmame. Alê

A equipe do BabyCenter responde:

A maioria dos bebês faz a transição do peito para a mamadeira sem grandes problemas, o que não quer dizer que algumas crianças não saibam que aquilo que mais amam na vida está embaixo da sua blusa e simplesmente não aceitem outra coisa! Caso seu filho se enquadre nessa categoria, talvez você possa reconsiderar o desmame. Os especialistas recomendam que o desmame ocorra quando o bebê der sinais de que está pronto para isso, como desinteresse pela mamada, aceitação de novos alimentos e de outros formas de consolo.

Gravidez e os riscos da pré-eclampsia

Matéria muito importante para as gravidinhas, eu tive uma suspeita de pré-eclampsia, mas graças a Deus foi alarme falso.

bj,
Alê


Por Renata De Grande



Quando a mulher descobre que esta grávida, a alegria certamente é dobrada. O que deve se multiplicar também durante esse período são os cuidados com a saúde, que passa a requerer ainda mais atenção.

Durante a gravidez podem surgir algumas complicações que devem ser tratadas com muito cuidado. Uma delas é o surgimento da pré-eclampsia. Caracterizada pelo aumento da pressão arterial, em geral, a partir da 2ª metade da gestação, a pré-eclampsia pode ser classificada em dois tipos: leve, quando a gestante pode não apresentar nenhum sintoma ou apenas leve inchaço das mãos ou dos pés com pressão arterial diastólica superior a 9; e grave, quando os sintomas como  dores de cabeça, náuseas, vomitos, dor abdominal, falta de ar, alterações visuais, presença de sangue na urina e dor pélvica são mais evidentes.

Truques Para o Bebê Dormir e que Funcionam!


A hora de dormir nunca é fácil. Geralmente a criança faz manha, não quer se deitar ou vai para a cama dos pais. Mas alguns pequenos truques podem te ajudar a colocar o seu bebê para dormir com muito mais facilidade do que você possa imaginar.

Uma das técnicas é a alimentação antes de dormir. É claro que a mamadeira a noite tem muitas restrições, mas nos primeiros meses a fome do seu bebê ainda não tem horário programado então alimentá-lo durante o sono ou bem perto da hora de ir dormir pode acalmá-lo e deixar com que ele tenha um sono tranquilo.

Quer engravidar, cuidado para ansiedade não atrapalhar!

Depois de tomar a decisão de engravidar, não há casal que não fique ansioso. E, como a gestação pode não acontecer nos primeiros meses de tentativa, a tendência é que essa sensação vá se agravando. Porém, uma coisa é certa: tanta tensão só vai atrapalhar os planos de aumentar a família.

“Quando a ansiedade se torna excessiva, a falta de equilíbrio emocional pode interferir nos níveis hormonais, tornando ainda mais difícil a concepção”, afirmou a psicóloga Luciana Leis, especializada no atendimento a casais que enfrentam problemas de fertilidade. “O estresse também pode afetar a relação do casal e a libido, levando, inclusive, a uma diminuição na frequência das relações sexuais, com prejuízos óbvios”, disse a ginecologista Maria Clara Amaral.

Então, para diminuir o nervosismo, e ainda aumentar suas chances de engravidar, confira as orientações de três especialistas na área de reprodução humana.

Fatores de risco para a depressão pós-parto

A depressão pós-parto é um transtorno que se caracteriza por sintomas semelhantes aos da depressão comum: estado de humor rebaixado, pouca vontade de sair de casa, isolamento social, tristeza intensa e frequente, apetite e sono alterados. A diferença, no entanto, é que, na depressão pós-parto, esses sintomas aparecem na mãe, entre um mês e um ano após o nascimento da criança. Ao contrário do que se possa pensar, esse é um distúrbio não só de ordem psicológica, mas também biológica e social.

Podemos tomar como exemplo uma mulher que tem uma predisposição genética para desenvolver depressão. O estresse que ela enfrenta durante a gestação e depois do nascimento da criança pode ser exatamente o fator desencadeante dos sintomas depressivos. Estabelece-se, então, a depressão pós-parto. No plano psicológico, os principais fatores ligados ao desenvolvimento de depressão pós-parto são:

Como cuidar do umbigo do bebê!


A maioria dos pais possui um certo receio ao lidar com o coto umbilical do bebê, mas esta é uma parte muito importante dos cuidados que o novo membro da família irá necessitar.

Então como proceder?

O cordão umbilical conecta o feto em crescimento à placenta da mãe e, normalmente, possui duas artérias e uma veia. Aproximadamente 1% dos bebês possui artéria umbilical única – nestes casos, a alteração costuma estar associada a um aumento na incidência de problemas de crescimento, desenvolvimento mental, má-formações (especialmente nas vias urinárias), anomalias cromosomiais e outras síndromes.

Síndrome dos Ovários Micropolicísticos

O que é a síndrome dos ovários micropolicísticos?


O termo "síndrome dos ovários micropolicísticos" (também conhecida pela abreviatura, "SOMP") descreve um grupo de sintomas e de alterações nos níveis de hormônios de algumas mulheres. O nome origina-se do fato de que pacientes com esse transtorno freqüentemente (mas nem sempre) apresentam múltiplos pequenos cistos (nódulos) indolores nos seus ovários, o que pode ser visualizado por exames de ultrassom. Esses cistos são benignos. No entanto, as alterações hormonais provocadas pela síndrome podem causar sintomas importantes, com grande stress emocional para a mulher afetada.

A SOMP é uma alteração muito comum de mulheres em idade reprodutiva, podendo atingir de 4 a 10% dessa população (em média, 7%).

Como desfraldar meninas



Espere o momento certo


O segredo do sucesso do desfraldamento é só começar com o processo quando a criança realmente já tiver capacidade física (controle esfincteriano) para segurar as necessidades. Embora existam crianças que conseguem fazer isso já com 1 ano e meio, outras só vão estar prontas depois de completar 3 anos.

Você talvez já tenha ouvido falar que meninas largam as fraldas mais rápido que meninos, o que é verdade. E crianças que já tenham irmãos mais velhos também levam menos tempo para desfraldar.

Estudos já demonstraram que, quando se tenta adiantar o processo, o que acontece é que ele acaba levando mais tempo. Ou seja: o resultado é o mesmo, mas começar antes da hora dá muito mais trabalho, e é bem mais estressante para todos, além de poder gerar problemas futuros.

Como desfraldar meninos!



Espere o momento certo


O segredo do sucesso do desfraldamento é só começar quando a criança realmente já tem capacidade física para segurar as necessidades (ou seja, tem controle esfincteriano). Embora existam crianças que conseguem fazer isso já com 1 ano e meio, outras só vão estar prontas depois de completar 3 anos.

Você talvez já tenha ouvido falar que meninos demoram mais para largar a fralda que as meninas, o que é verdade. E o primeiro filho também demora mais a desfraldar, se comparado com meninos que já tenham irmãos.

Estudos já demonstraram que, quando se tenta adiantar o processo, o que acontece é que ele acaba levando mais tempo. Ou seja: o resultado é o mesmo, mas começar antes da hora dá muito mais trabalho, e é bem mais estressante para todo mundo.

Ser Mãe é...

Recebi essa msg e achei ótima, olhem só:

" A missão de ser mãe quase sempre começa com alguns meses de muito enjôo, seguido por anseios incontroláveis por comidas estranhas, aumento de peso, dores na coluna, o aprimoramento da arte de arrumar travesseiros preenchendo espaços entre o volume da barriga e o resto da cama.


Tirando as fraldas da Gi...

Oi meninas, felizmente foi bem mais fácil do que eu imaginava.


Comecei a tirar as fraldas da minha filha agora em dezembro, com 1 ano e 11 meses, pois ela estava com um fungo devido as fraldas.


Explicamos pra ela, quando íamos ao banheiro mostrávamos pra ela, bom no início ela 1o fazia xixi na calça e depois dizia xixi.


Com o cocô foi mais fácil, meu marido sentou ela no penequinho e sentou no vaso fingindo q tb estava fazendo, hehe, quando vimos ela fez, fizemos a maior festa e ela adorou.


Aí ela começou a não querer sentar no penico, então começamos a segurar ela no vaso, eu sento e coloco ela entre as pernas, assim ela se sente segura, pois o redutor ela tb não quer usar, pelo menos por enquanto.


Foi assim por uma semana, cocô no vaso e xixi na calça, dizendo `xixi`, e a gente insistindo, explicando pra ela q tinha q pedir antes. De vez enquando acertava, hehe.


O segredo é paciência, pois ela pede chega lá e não faz nada, faz na calça minutos depois.


E a gente firme, explicando, brincando, mostrando q fazia barulinho, que depois a gente puxa a descarga e dava tchau pro xixi, cantávamos no banheiro com ela.


Até q na noite de natal, ela fez no carro, exliquei de novo pra ela enquanto trocava a roupinha dela, sempre com calma, sem brigar. Aí dali pra frente ela começou a pedir e fazer certinho, não fez mais nas calças, foi meu presente de natal, hehe.


Mas como disse tem q ter paciência, pois ela continua pedindo vária vezes e não faz nada, acho que ela ainda tem dúvida se é ou não qualquer coisa q ela sente.


A fralda noturma ainda coloco, mas já tem amanhecido seca, 1 ou 2 x na semana tem algum xixi, acho q vai ser fácil tirar tb, pelo menos espero.


Minha experiência:
- Comprei peniquinho, mas ela usou apenas uma vez, o 1o cocô, então pra mim não serviu muito;
- redutor de vazo tb por enquanto não foi útil.


Então é isso meninas, espero que minha experiência ajude outras mães.


bjs,
Alê

Preparar ou não os seios durante a gravidez?

Oi meninas, li essa matéria agora a pouco na Revista Pais & Filhos e achei legal publicar, pois eu mesma achava que era bom preparar os seios antes e limpar os bicos antes e após as mamadas, mas pelo que diz a matéria não é bem assim, vejam só:


"A NATUREZA É PERFEITA: SEUS SEIOS COMEÇAM A SE PREPARAR ANTES MESMO DE VOCÊ PENSAR EM TER UM FILHO



Durante a gravidez você não precisa preparar seus seios para a amamentação, porque eles já estão prontos. Esse processo começa na puberdade, quando o tecido da aréola (parte mais escura) começa a crescer. E, na gestação, o próprio organismo prepara os seios para que eles fiquem mais fortes para resistir à sucção do bebê. Por essa razão as aréolas ficam mais escuras: estão mais resistentes. Aparecem também os tubérculos de Montgomery, glândulas que produzem uma secreção lubrificante e que protege o mamilo e a aréola.

HomeSobreAnuncieContato



Da Fertilidade à Maternidade - 2015 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger